13 músicas de bandas de rock sobre as mães

Compartilhe esta notícia.

Neste Dia das Mães o Curta Rock n’Roll apresenta treze músicas que abordam o tema. Confira a lista abaixo e comente as que faltaram e poderiam fazer parte desta seleção.

Um feliz Dia das Mães.

Foto da capa: Freddie Mercury e sua mãe Jer Buslara

Queen – Tie Your Mother Down

“Tie Your Mother Down” fala de um casal de adolescentes que querem ter uma noite inesquecível e ele pede que ela amarre a mãe e deixe seu pai para fora de casa, para ficarem a sós. Ele é odiado pela família dela.

A canção, de 1977, é a primeira do álbum A Day at the Races, e foi escrita por Brian May de forma despretensiosa, quando brincava com um riff de guitarra e cantava o verso “tie your mother down” como uma piada. Freddie Mercury gostou, e incentivou May a completar a faixa. A faixa esteve durante todas as turnês subsequentes do grupo.


Lynyrd SkynyrdMama’s song

Está é a sétima faixa do álbum Christmas Time Again, lançado em 2000 e que aborda temas sobre o Natal. Nesta canção, Johnny Van Zant canta sobre as lembranças natalinas e a saudade da mãe, que já não está mais com ele.


Europe – A Mother’s Son

Ela é a oitava faixa no sétimo álbum do Europe de 2006: Secret Society.


Ozzy Osbourne – Revelation (Mother Earth)

Uma homenagem à mãe terra, que está aproveitando a quarentena da pandemia de coronavírus para se recompor. Esta canção está no álbum Blizzard of Ozz, o primeiro disco solo de Ozzy, após ser demitido do Black Sabbath. Este disco já vendeu mais de 6 milhões de cópias em todo o mundo.


Jimi Hendrix – Angel

O famoso guitarrista compôs “Angel” como homenagem a sua mãe, Lucille Hendrix. Ela faz parte do seu álbum de estúdio, póstumo, de 1971, The Cry of Love.

Hendrix teve a idéia de escrever esta música por causa de um sonho em que sua mãe desceu do céu para levá-lo com ela.

Hendrix começou a trabalhar nela em 1967, junto com “Little Wing”, que era uma música semelhante. Ele desistiu na época mas a gravou em 23 de julho de 1970, apenas alguns meses antes de sua morte, em 18 de setembro de 1970.


Aerosmith – Mama Kin

Esta música está no álbum de estreia do Aerosmith. Presença frequente nas turnês da banda. O Guns n’ Roses fez um cover dela em 1986.

“Mama Kin” é a idéia de Steven Tyler sobre uma força espiritual que impulsiona a criatividade e o prazer. “Manter contato com Mama Kin” significa lembrar os desejos que levam você a se destacar.

Essa música os ajudou a assinar com a Columbia Records, após em 1972, tocarem ela durante uma turnê. Clive Davis, da gravadora, os viu se apresentar em um clube de Nova York chamado Max’s Kansas City.

Steven Tyler tinha tanta confiança em “Mama Kin” que foi ao estúdio de tatuagens do Eddy em Providence, Rhode Island, e gravou as palavras “MA KIN” em seu bíceps esquerdo, sob um coração alado. Ele disse aos colegas de banda que essa era a canção que os tornaria ricos e famosos.


Lita Ford – Mother

Ela dedicou essa música aos filhos, Rocco e James, por ter sido forçada a viver separada deles por causa do divórcio com Jim Gillette, da banda Nitro. “Eu deixaria o Rock & Roll para ficar com meus filhos. Se eu precisasse, eu o faria. Eles vêm primeiro. Eu sei que qualquer mãe pode entender e concordar comigo sobre isso”, disse ela em uma entrevista em 2013.


Metallica – Mama Said

Esta é uma música que James Hetfield fez para sua mãe. Ela morreu de câncer quando ele era jovem. A canção fala sobre seus arrependimentos em não ter passado mais tempo com ela e como ele espera que ela ainda o ame quando se encontrarem novamente. “Mamãe, agora estou voltando para casa. Não sou tudo o que você queria de mim”, diz um trecho da letra.


Pink Floyd – Mother

Roger Waters admitiu à revista Mojo que a mãe sufocante e extremamente protetora retratada na música tem algumas semelhanças com sua própria mãe.

Ele disse: “Minha mãe estava sufocando à sua maneira. Ela sempre tinha que estar certa sobre tudo. Eu não a culpo. Era quem ela era. Eu cresci com uma mãe solteira que nunca ouvia nada do que eu dizia, porque nada do que eu disse poderia ser tão importante quanto o que ela acreditava. Minha mãe era, até certo ponto, uma parede em que eu estava batendo com a cabeça. Ela viveu sua vida a serviço dos outros. Ela era professora. Foi só aos 45, 50 anos que percebi o quão impossível era para ela me ouvir.”


Queen – Mother Love

Esta é a última música gravada por Freddie Mercury efaz parte do último álbum do Queen, Made In Heaven, que foi lançado quatro anos após sua morte.

O guitarrista do grupo, Brian May, explicou no documentário Days of our Lives: “Freddie dizia ‘me dê palavras, eu cantarei’, então, escrevi em pedaços de papel estas linhas de ‘Mother Love’. Eu falava para ele e ele cantava/ Depois cantava de novo e cantava de novo. Então, tivemos apenas três ensaios. Depois que ele terminou o segundo verso, ele disse: ‘Eu não sinto muito bem, eu vou para casa e terminaremos amanhã’. E ele nunca o fez. Foi a última vez que vi Freddie no estúdio”.


Genesis – Mama

Essa música é sobre um jovem obcecado por uma prostituta que não está interessada nele. Ele tem uma fixação edipiana nela e insiste em chamá-la de “mamãe”. É baseado em um livro que Phil Collins leu chamado The Moon’s A Balloon, de David Niven.


Ozzy Osbourne – Mama, I’m Coming Home

Essa música é sobre a esposa de Ozzy, Sharon. Eles se conheceram quando o pai dela, Don Arden, administrava o Black Sabbath. Depois que eles se casaram, Sharon comprou o os direitos do Ozzy e se tornou sua gerente. Ela dirige o Ozzfest.

Ozzy escreveu essa música com o guitarrista Zakk Wylde. Nas anotações do The Ozzman Cometh, ele escreveu: “Eu andava com a melodia na cabeça há alguns anos, mas nunca tive a chance de terminar até trabalhar com Zakk no álbum No More Tears. Naquela época, ele e eu escrevíamos muito no piano. E ‘Mama, I’m Coming Home’ sempre era algo que eu dizia por telefone para minha esposa, no final de uma turnê”.


Rolling Stones – Mother’s Little Helper

Essa música é sobre uma dona de casa que abusa de medicamentos prescritos para “fazê-la passar o dia”. Fala de uma mãesuburbana, que geralmente é retratada como dona de casa que cuida de sua família, e mostra-a como uma viciada em drogas. Os Stones conseguiram se safar de problemas por causa disto porque eles eram vistos como roqueiros cínicos e um tanto perigosos.

Mick Jagger disse que a canção “é sobre dependência de drogas, mas de uma maneira diferente. Como compositor eu realmente não pensei em abordar coisas assim. Eram apenas coisas que você observava e escrevia no cotidiano. É para isso que serve a escrita. Existe uma espécie de ingenuidade, mas também há muito humor nessa música. Elas é muito baseada no humor. Era quase como uma banda diferente, um mundo diferente, uma visão diferente quando nós aescrevemos”.


Ouça esta lista completa no Spotfy:


Então, gostou? Compartilhe e deixe seu comentário.


Fonte das informações das músicas são de documentários e do site Song Facts.

Clique aqui para acompanhar o Curta Rock n’Roll no site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *