Arapuca dos tucanos

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Permanência no governo Temer diminui chances do partido de retornar à presidência por vias democráticas             

ARMADILHA | O PSDB se vê cercado pelas próprias ratoeiras que armou e não há outro rumo a não ser seguir em frente. Os tucanos viram sua principal liderança, Aécio Neves, transformar 51 milhões de votos em pó em menos de dois anos. O mineiro simplesmente não existe mais no jogo eleitoral depois que apareceram as malas de dinheiro em seu nome. É certo que senadores tentam salvar seu mandato. Mas o desgaste é apenas para evitar que denúncias não os atinjam.

PRESA FÁCIL | Por outro lado, o partido tem problemas bem maiores. Os caciques observam a sigla estacionada em um quarto lugar e sem muitas chances de emplacar. É 8% para Dória Jr, que flerta com DEM e MBL. É 8% para Alckmin, que flerta com os cabeças brancas do partido. Com esses números, os tucanos sabem que seu adversário no momento e até 2018 não é Lula, que consolidou sua margem acima dos 30% e está no segundo turno. Os emplumados têm como alvo o radical Jair Bolsonaro e a tergiversante Marina Silva. É com eles que o PSDB – rachado – disputa uma fatia do eleitorado conservador e extremista.

MORRE PELA BOCA | Mas o PSDB parece não perceber que tende a ficar estacionado eleitoralmente enquanto mantiver o apoio a Temer. Aí está sua encruzilhada. Por isso o desespero em abandonar a relatoria do pedido de afastamento que está com o deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), mas não conseguir. Ficar no governo e salvar o presidente mais impopular da história revela a troca de favores que sustenta essa aliança. De outro lado, a sigla vê cada vez colada em si a imagem de um partido seletivo e omisso com a corrupção quando essa atinge os seus. Que os diga Beto Richa e a operação “Quadro negro”, Alckmin e Serra com casos do metrô.

CARNÍVOROS | Enquanto isso, Bolsonaro se descola de qualquer compromisso com a quadrilha que governa o país e ainda aprimora seu discurso raivoso. Seus eleitores, pelo o que se vê nas redes, dificilmente migram para o PSDB. Já Marina tenta não dizer nada que possa comprometê-la, nem quando o assunto é meio ambiente. Ela quer ganhar por “desmatamento de outras opções”. Enfim, os tucanos estão sendo abatidos por suas arapucas.

________
Manoel Ramires
Pinga-fogo
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *