Assentamento do MST doa mil quilos de alimentos a famílias de Luiziana, no Paraná

Compartilhe esta notícia.

Apoie o Terra Sem Males, financie o jornalismo independente

A próxima ação solidária vai acontecer neste sábado (20), em Londrina, com a doação de aproximadamente 30 toneladas de alimentos.

A solidariedade e a partilha dos frutos da reforma agrária brotam, principalmente, dos pequenos municípios brasileiros. É o exemplo que vem da cidade de Luiziana, onde vivem pouco mais de 7 mil habitantes, no noroeste do Paraná.

Lá, as 26 famílias de camponeses Sem Terra do assentamento Luz se uniram para doar mil quilos de alimentos (1 tonelada) a moradores da área urbana, nesta segunda-feira (15). As doações foram entregues à Assistência Social do município e vão atender famílias que enfrenta a fome neste período de pandemia do coronavírus e de uma política de morte aplicada pelo governo Bolsonaro.

O Terra Sem Males precisa da sua ajuda!

Clique aqui e seja um financiador.

Criado há cerca de 20 anos, o assentamento é território de produção de alimentos saudáveis e vida digna para cerca de 150 pessoas. A fartura das roças e hortas permitiu o envio de uma grande variedade de alimentos, como arroz, feijão, verduras e frutas.

Solidariedade Sem Terra

A ação faz parte da campanha nacional de solidariedade do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) com a população urbana, neste período de pandemia. 

No Paraná, mais de 100 acampamentos e assentamentos já participaram de iniciativas de doação. Ao todo, 183,390 toneladas de alimentos já foram entregues a famílias, associações de moradores e de materiais recicláveis, asilos, abrigos e hospitais. A próxima ação solidária vai acontecer neste sábado (20) em Londrina, região norte do estado, com a doação de aproximadamente 30 toneladas de alimentos. 

Em Curitiba, cerca de 4.300 marmitas agroecológicas já foram doadas a pessoas em situação de rua e moradores de bairros da periferia da capital. As refeições são produzidas todas as quartas-feiras por militante do MST e pessoas voluntárias, e levam produtos vindos de comunidades do movimento de várias regiões do estado. Também foram produzidas e distribuídas 400 máscaras de tecido. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *