ATENTADO A TIROS EM TERRA INDÍGENA DE FLORIANÓPOLIS ATINGE ESCOLA

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Na madrugada de 19 de outubro, a cacica Kerexu Yxapyry, da comunidade Guarani da Terra Indígena (TI) Morro dos Cavalos, município de Palhoça, em Santa Catarina, sofreu o sexto atentado deste ano. Uma pessoa disparou dez vezes contra a escola e as casas que ficam no seu entorno.

Com a arma em uma mão e uma lanterna na outra, o desconhecido cruzou, caminhando, a passarela sobre a BR 101 que corta a terra indígena. Se não bastassem os tiros, gritou palavrões contra os Guarani e prometeu matar a cacica Kerexu Yxapyry (Eunice Antunes).

Alguns Guarani que moram próximo à escola chegaram a sair de suas casas para ver o que estava acontecendo, e o invasor apontou a lanterna em direção a eles e atirou. Os indígenas, com medo dos disparos, retornaram para suas casas, mas continuaram observando de dentro das mesmas. O invasor, logo depois, desceu em direção ao muro que fica na frente da casa da cacica e foi embora.

A comunidade se reuniu na parte da manhã e decidiu registrar Boletim de Ocorrência na Polícia Federal.

 

Continue lendo

Fonte: Cimi

 

anuncio-tsm-posts

 

Um comentário em “ATENTADO A TIROS EM TERRA INDÍGENA DE FLORIANÓPOLIS ATINGE ESCOLA

  • 30 de outubro de 2015 em 9:10
    Permalink

    Bom dia.
    Sobre a matéria quero considerar alguns detalhes: em primeiro lugar, sou uma pessoa extremamente da paz,republicana, cumpridora combatente de meus direitos e obrigações intersociais, em suma, sou uma pessoa do bem. Abomino qualquer forma de violência, portanto, não coaduno com esta forma de intimidação acontecida nas “Terras Indígenas Morro dos Cavalos.” Só cito pautas para pesquisas: terras indígenas???; migração manipulada?; indígenas que falam espanhol?; centenas de mortes no trânsito local – impedimento Funai para duplicação? fraude no processo de pesquisa? e prossegue…Demarcação de área indígena do Morro dos Cavalos, em Palhoça, será investigada por CPI.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *