Bancários de Curitiba denunciam descaso do Bradesco com condições de trabalho e atendimento

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Na manhã desta terça-feira, 24 de abril, uma ação do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região é realizada em seis agências bancárias da capital para denunciar a falta de condições de trabalho e a precarização no atendimento do Bradesco, denunciando que a população aguarda até quatro horas nas filas, e a culpa é das demissões promovidas pelo banco.

De acordo com Cristiane Zacarias, diretora da entidade, nas agências bancárias Palácio Avenida, Hauer, Ceasa, Comendador, Centro e CIC o atendimento ao público será retomado a partir de meio dia. A mobilização tem como objetivo uma reunião da entidade com o banco.

“Mais essa atividade de denúncias contra o Bradesco é devida à falta de funcionários, acúmulo de serviço, adoecimento. Inclusive o atendimento precarizado que é oferecido aos clientes hoje é pela falta trabalhadores”, explica Cristiane. “Nós compreendemos isso como um descaso por parte do banco não só com trabalhadores e clientes mas também com o Sindicato, que representa os interesses dos trabalhadores porque dificilmente nós conseguimos conversar com o banco. E quando conseguimos encaminhar nossas demandas, nós não temos retorno, e se existe é negativo”, afirma a dirigente. “A gente vai continuar com paralisações até que o banco escute os trabalhadores”.

Por Paula Zarth Padilha
Terra Sem Males

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *