Bispos inauguram capela em comunidade da reforma agrária em Barbosa Ferraz, no Paraná

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Presença dos Bispos na cerimônia se soma a outras manifestações de solidariedade da CNBB com as famílias ameaçadas de despejo

Setor de Comunicação e Cultura do MST-PR | Foto: Capela em construção / Arquivos do MST

Na próxima sexta-feira (11), os bispos Dom Bruno Elizeu Versari, da diocese de Campo, e Dom Anuar Battisti, da arquidiocese de Maringá, farão a cerimônia de inauguração da capela do acampamento Irmã Dorothy, em Barbosa Ferraz, no noroeste do Paraná. A comunidade existe desde 2005 e está sob ameaça de despejo.

Por decisão coletiva das famílias, a capela levará o nome de Nossa Senhora do Rocio, padroeira do Paraná. Uma imagem de Nossa Senhora do Rocio será doada à comunidade pelos bispos neste dia. A celebração de inauguração está marcada para 10h, seguida de almoço com churrasco gratuito a todos os presentes. As festividades continuam no período da tarde.

São esperados autoridades locais e regionais, dentre elas o prefeito de Barbosa Ferraz Edenilson Aparecido Miliossi (PPS), o vice-prefeito Roni Lucindo Filho (PPS), e o prefeito de Engenheiro Beltrão Rogério Rigueti (PMDB).

Apoio da CNBB

A presença dos Bispos na cerimônia se soma a outras manifestações de apoio e solidariedade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) com as famílias acampadas no estado. Neste ano, 7 comunidades já foram despejadas no Paraná.

Os religiosos já emitiram duas notas dirigidas ao poder público estadual em que pedem pela mediação dos conflitos e pelo direito das famílias seguirem morando e produzindo nas áreas.

No final de setembro, o bispo Dom Mário Spak, da Diocese de Paranavaí, fez uma visita em solidariedade às famílias acampadas no município de Querência do Norte, também ameaçadas de despejo.

A mesma situação é enfrentada por 350 famílias da comunidade Maila Sabrina, em Ortigueira, que ocupam uma área há 17 anos. No próximo dia 17, Dom Sérgio Arthur Braschi, bispo da Diocese de Ponta Grossa, fará uma missa no acampamento.

Histórico da comunidade

O acampamento Irmã Dorothy é formado por 35 famílias e localizado a seis quilômetros da área urbana de Barbosa Ferraz. A área tem 415 hectares e foi ocupada em 2005 por agricultores e agricultoras integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Até 2015, o Incra manifestava o interesse em comprar a fazenda, porém o órgão não se manifestou posteriormente para resolução do conflito.

A produção local garante a subsistência das famílias, que também comercializam o excedente. Entre os item produzidos estão feijão, hortaliças, frutas, leite e carne.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *