Deputados da Região Sul votaram a favor de Michel Temer

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Por Gibran Mendes

Os deputados da Região Sul do Brasil votaram a favor de Michel Temer (PMDB) e contra o prosseguimento da investigação por corrupção passiva nesta quarta-feira (2). Dos 77 parlamentares, 37 optaram por salvar o pemedebista, enquanto outros 36 foram favoráveis às investigações. Quatro deputados, sendo três do Paraná, não participaram da sessão e lavaram as mãos com relação ao processo.

O Rio Grande do Sul foi o único estado no qual os parlamentares, em sua maioria, optaram por dar sequência na investigação. Foram 18 votos contrários a Temer e 12 favoráveis. Já no Paraná e em Santa Catarina os números invertem o jogo e colocam a Região Sul como fiadora do governo pemedeebista. Foram, respectivamente, 16 e 9 votos a favor de Temer e 11 e 7 deputados que desejavam o prosseguimento do processo.

 A denúncia tratava do pagamento de R$ 500 mil por parte do Grupo JBS que foram entregues em uma mala ao homem de confiança de Temer, o paranaense Rodrigo Rocha Loures, também do PMDB. O assessor da presidência da república foi flagrado por câmeras saindo com o dinheiro de um restaurante e entrando em um Táxi.

Com o arquivamento do processo, agora é esperado que o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janto, apresente uma nova denúncia, desta vez por obstrução de Justiça, a partir da tentativa de calar o ex-presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por meio de pagamentos realizado também pela JBS.

Durante a votação, alguns casos foram emblemáticos. O deputado João Arruda (PMDB-PR) que votou favorável ao impeachment de Dilma Rousseff firmou posição contrária à investigação. Seu colega de partido no Paraná e ex-ministro da Justiça de Temer, Osmar Serraglio, não apareceu na Câmara durante a sessão. Serraglio foi demitido por Temer do Ministério da Justiça e é alvo da Operação Carne Fraca. Outro entusiasta da saída de Dilma Rousseff, o deputado Alex Canziani (PTB-PR), votou contrário ao prosseguimento da denúncia.

Veja como votou cada um dos parlamentares dos três estados da Região Sul:

PARANÁ:

Votaram a favor do arquivamento:

Alex Canziani (PTB)

Alfredo Kaefer (PSL)

Dilceu Sperafico (PP)

Edmar Arruda (PSD)

Evandro Roman (PSD)

Giacobo (PR)

Hermes Parcianello (PMDB)

João Arruda (PMDB)

Luiz Carlos Hauly (PSDB)

Luiz Nishimori (PR)

Nelson Meurer (PP)

Nelson Padovani (PSDB)

Osmar Bertoldi (DEM)

Sergio Souza (PMDB)

Takayama (PSC)

Toninho Wandscheer (PROS)

Votaram contra o arquivamento e a favor da denúncia:

Aliel Machado (Rede)

Assis do Couto (PDT)

Christiane de Souza Yared (PR)

Delegado Francischini (Solidariedade)

Diego Garcia (PHS)

Enio Verri (PT)

Leandre (PV)

Leopoldo Meyer (PSB)

Rubens Bueno (PPS)

Sandro Alex (PSD)

Zeca Dirceu (PT)

Não votaram

Luciano Ducci (PSB)

Osmar Serraglio (PMDB)

Reinhold Stephanes (PSD)

 

SANTA CATARINA:

Votaram a favor do arquivamento:

Celso Maldaner (PMDB)

César Souza (PSD)

João Paulo Kleinubing (PSD)

João Rodrigues (PSD)

Marco Tebaldi (PSDB)

Mauro Mariani (PMDB)

Rogério Peninha (PMDB)

Ronaldo Benedet (PMDB)

 Valdir Colatto (PMDB)

Votaram contra o arquivamento e a favor da denúncia:

Carmen Zanotto (PPS)

Décio Lima (PT)

Esperidião Amin (PP)

Geovania de Sá (PSDB)

Jorge Boeira (PP)

Jorginho Mello (PR)

 Pedro Uczai (PT).

 

RIO GRANDE DO SUL:

Votaram a favor do arquivamento:

Alceu Moreira (PMDB)

Cajar Nardes (PR)

Covatti Filho (PP)

Darcísio Perondi (PMDB)

José Fogaça (PMDB)

José Otávio Germano (PP)

Mauro Pereira (PMDB)

Osmar Terra (PMDB)

Renato Molling (PP)

Ronaldo Nogueira (PTB)

Sérgio Moraes (PTB)

Yeda Crusius (PSDB)

Votaram contra o arquivamento e a favor da denúncia:

Afonso Hamm (PP)

Afonso Motta (PDT)

Bohn Gass (PT)

Carlos Gomes (PRB)

Danrlei de Deus Hinterholz (PSD)

Heitor Schuch (PSB)

Henrique Fontana (PT)

Jerônimo Goergen (PP)

João Derly (REDE)

José Stédile (PSB)

Luis Carlos Heinze (PP)

Marco Maia (PT)

Marcon (PT)

Maria do Rosário (PT)

Onyx Lorenzoni (DEM)

Paulo Pimenta (PT)

Pepe Vargas (PT)

Pompeo de Mattos (PT)

Não votou:

Giovani Cherini (PDT)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *