Deputados paranaenses que votaram contra os trabalhadores não se reelegem

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Ainda assim, sete deputados que votaram pelos retrocessos seguem com seus mandatos como deputados federais pelo Paraná para o próximo período

Por Paula Zarth Padilha

Dos 20 deputados federais paranaenses que votaram a favor da Reforma Trabalhista, seis não foram reeleitos para a Câmara e outros quatro também não foram eleitos disputando outras vagas, como Senado e governo estadual. Sete foram reeleitos e os demais não concorreram.

Os deputados Alfredo Kaefer, Edmar Arruda, Evandro Roman, Luiz Carlos Hauly, Osmar Bertoldi e Takayama foram rejeitados pelos eleitores após votarem a favor da Reforma Trabalhista e não foram reeleitos deputados federais. Eles também votaram a favor da Lei da Terceirização (com exceção de Takayama). Da mesma forma, os deputados Alex Canziani e Nelson Padovani, que votaram contra os trabalhadores, deixam a Câmara e não foram eleitos na disputa pelo Senado (titular ou suplente), além de João Arruda, que disputou o governo estadual. O deputado Leopoldo Meyer, que votou contra os trabalhadores na lei da terceirização, também não foi reeleito.

“Esse resultado evidencia que nesta eleição os trabalhadores tomaram consciência dos riscos da aprovação dessas leis. É importante agora, com o voto renovado, que todos e todas acompanhem seus eleitos, seus escolhidos, para verificar se representam de fato a manutenção de seus direitos na hora de votar. Os deputados fazem escolhas que modificam a vida de todos nós”, salienta Junior Cesar Dias, presidente da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná (FETEC-CUT-PR).

Reeleitos

Mais da metade da bancada do Paraná foi reeleita, com dezesseis dos trinta deputados federais do Paraná com atuação legitimada pelas urnas. Entre eles estão alguns deputados que votaram contra os trabalhadores na Reforma Trabalhista (Giacobo, Leandre, Luiz Nishimori, Rubens Bueno, Sandro Alex, Sergio Souza e Toninho Wandscheer) e na Lei da Terceirização (Luciano Ducci, Luiz Nishimori, Rubens Bueno, Sandro Alex, Sergio Souza e Toninho Wandscheer).

Confira a listagem completa dos deputados federais pelo Paraná eleitos para o próximo mandato:

Deputados Federais reeleitos

Aliel Machado – PSB
Christiane Yared – PR
Diego Garcia – PODE
Enio Verri – PT
Giacobo – PR
Hermes Frangão Parcianello – MDB
Leandre – PV
Luciano Ducci – PSB
Luiz Nishimori – PR
Paulo Martins – PSC
Ricardo Barros – PP
Rubens Bueno – PPS
Sandro Alex – PSD
Sérgio Souza – MDB
Toninho Wandscheer – PROS
Zeca Dirceu – PT

Novos deputados federais eleitos

Aline Sleutjes – PSL
Aroldo Martins – PRB
Boca Aberta – PROS
Felipe Francischini – PSL
Gleisi Lula – PT
Gustavo Fruet – PDT
Luisa Canziani – PTB
Luizão Goulart – PRB
Ney Leprevost – PSD
Pedro Lupion – DEM
Sargento Fahur – PSD
Schiavinato – PP
Vermelho – PSD

Deputados Federais que votaram contra os trabalhadores não reeleitos

Alex Canziani (a favor da Reforma Trabalhista e da Terceirização – disputou senado)
Alfredo Kaefer (a favor da Reforma Trabalhista e da Terceirização)
Edmar Arruda (a favor da Reforma Trabalhista e da Terceirização)
Evandro Roman (a favor da Reforma Trabalhista e da Terceirização)
João Arruda (a favor da Reforma Trabalhista – disputou o governo estadual)
Leopoldo Meyer (a favor da Lei da Terceirização)
Luiz Carlos Hauly (a favor da Reforma Trabalhista e da Terceirização)
Nelson Padovani (a favor da Reforma Trabalhista e da Terceirização – disputou como suplente)
Osmar Bertoldi (a favor da Reforma Trabalhista e da Terceirização)
Takayama (a favor da Reforma Trabalhista)

Foto: Ato em Curitiba contra a Reforma Trabalhista e retirada dos direitos dos trabalhadores (Joka Madruga)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *