Direito à comunicação e direito à moradia: uma luta conjunta

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Os direitos humanos à comunicação e à moradia adequada estão conectados. Pelas mídias devem circular as informações sobre a garantia constitucional de que toda/todo cidadão tenha acesso à uma moradia digna e adequada, que permita o acesso aos serviços básicos como escola, posto de saúde, trabalho, que possibilite que os sujeitos possam se desenvolver em toda suas potencialidades. Pelos veículos de comunicação deve circular a informação e a exigência de que o Estado assegure este direito. Mas na maior parte das vezes não é isso que ocorre.

O dever do Estado em assegurar este direito, as reivindicações populares, a especulação do mercado são pouco retratadas pelas mídias. E pior, os coletivos e sujeitos que reivindicam a efetivação deste direito são, com intensidade, criminalizados ou mesmo inviabilizados. Assim como estes sujeitos e coletivos tem pouco acesso e possibilidades de relatarem na TV, no rádio, no jornal, etc, as suas visões de mundo. A democratização da cidade e da comunicação possuem uma ligação bem estreita.
Esse é o tema da roda de conversa do dia 05 de outubro.

Roda de conversa Direito à comunicação e direito à moradia: uma luta conjunta
Data: 05 de outubro (sábado), das 9h30 às 13h
Local: Sede comunitária da Vila 29 de Março. Estrada Velha. Barigui. Cidade Industrial de Curitiba (PR)
Realização: Frentex-PR e Movimento Popular por Moradia (MPM)
Atividade aberta ao público

Sugestão para ida à Vila 29 de março:
Pegue o ônibus Mario Jorge no Terminal Caiuá. Descer ponto final (em frente à Toshiba)

➡ Confirme presença pelo https://www.facebook.com/events/370673327148954/?active_tab=about

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *