Fotojornalista paranaense busca crowdfunding para publicar livro sobre festa de San Lázaro, em Cuba

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Arrecadação vai até 7 de abril e são necessários cerca de R$ 30 mil em financiamento coletivo para viabilizar o projeto, que retrata a devoção ao santo

Foto: Leandro Taques

Apaixonado por fotografar a realidade dos povos ao redor do mundo, o fotojornalista paranaense Leandro Taques encontrou na manifestação religiosa a inspiração para o seu mais novo projeto profissional: o livro San Lázaro-Babalú Aye, que retrata a fé de milhares de pessoas que participam, em Cuba, da festa e peregrinação pelo santo. O projeto agrega ainda ao fotojornalista o desafio de viabilizar a publicação do livro pelo financiamento coletivo, o chamado crowdfunding.

Com cerca de 80 fotos, extraídas de mais de 4 mil imagens feitas durante as festas de San Lázaro em 2012 e em 2014, o livro vai retratar diversos personagens fotografados  durante as peregrinações dos devotos de San Lázaro, o santo católico, e Babalú Ayé, o orixá na Santeria, em Rincon, Santiago de las Vegas, em Cuba. O livro contará com fotografias de Leandro Taques e textos do jornalista José Carlos Fernandes.

Todos os anos, no dia 17 de dezembro, dia de San Lázaro, milhares de pessoas de todas as partes de Cuba fazem uma peregrinação até o Santuário Nacional, em Rincon, um pequeno vilarejo perto de Havana. A procissão vai passando pelo caminho forrado de imagens, altares improvisados, flores, velas e pessoas pedindo dinheiro para remediar seus males. Os peregrinos rezam para pedir graças ao padroeiro das enfermidades. A fumaça das velas e dos charutos se mistura aos odores agridoces do caminho. Mulheres, crianças, homens… gente de todas as classes se juntam como em um só corpo a caminho do santuário a espera que o santo derrame suas bênçãos sobre eles e que seus desejos sejam atendidos.

San Lázaro é um dos santos mais venerados em Cuba. É o protetor dos enfermos, é a personificação dos pobres e excluídos da sociedade. Para os católicos, San Lázaro. Na Santeria, Babalú Ayê. Também chamado de “el viejo” ou ainda “el Milagroso”, o santo atrai uma multidão de seguidores.

Muitos deles são doentes. Realizam a jornada de joelhos ou rastejando, de pés descalços, vestindo roupas feitas de sacos de estopa. Alguns puxam pedras amarradas à seus pés. Outros arrastam correntes por dias ou até semanas. Cada um, à sua forma, demonstrando sua devoção. Todos cumprindo a promessa feita por ter recebido a graça do milagroso. Lázaro foi um homem pobre, que passou fome. Um homem coberto de chagas, que os cachorros lambiam para aliviar a dor. Este personagem, da parábola dos evangelhos, é o Lázaro santificado pela tradição popular.

“San Lázaro ajuda e protege quando tudo ou todos não podem mais ajudar”. Essa relação com o santo implica em comportamento específico, uma devoção “fuerte”. É preciso pagar as promessas feitas ao santo”, afirmam os cubanos.

Financiamento coletivo

O primeiro contato de Leandro Taques com a festa de San Lázaro se deu em 2012, quando foi fotografar o evento inspirado no trabalho do fotógrafo cubano Raul Canibaño. Leandro conheceu Raul em 2011 e decidiu que em 2012 estaria novamente em Cuba para registrar a romaria.

Nesta época, o fotojornalista já conhecia crowdfunding e viu na romaria cubana a possibilidade de fazer o seu primeiro projeto pelo financiamento coletivo. No Projeto San Lázaro Babalú-Ayê, as pessoas podem contribuir com valores que vão de R$ 25 a R$ 2 mil, que podem ser investidos em diferentes recompensas. Desde um agradecimento, exemplares do livro, cópias fotográficas em fine art, camisetas personalizadas e até portfólios exclusivos do fotógrafo.

O crowdfunding surgiu nos Estados Unidos, em 2009, e usualmente tem o objetivo de arrecadar dinheiro para artistas, pequenos negócios e lançamentos de campanhas de variados gêneros e ações de filantropia, bem como ajudar regiões atingidas por desastres, por exemplo. Geralmente é estipulada uma meta de arrecadação que deve ser atingida para viabilização do projeto. Caso os recursos arrecadados fiquem abaixo da meta, a proposta não é financiada e o montante arrecadado retorna aos doadores.

Para ajudar o projeto San Lazaro-Babalú Aye, basta acessar www.kickante.com.br/campanhas/san-lazaro-babalu-aye-0

A campanha fica no ar até 7 de abril de 2015.

Sobre o autor

Professor do Centro Europeu, em Curitiba, Joinville e Ponta Grossa, Leandro Taques é formado em Jornalismo pela Universidade Tuiuti do Paraná, com pós-graduação em Fotografia pelas Faculdades Curitiba e em Fotografia enquanto Instrumento de Pesquisa nas Ciências Sociais pela Faculdade Cândido Mendes, no Rio de Janeiro.

Em 2006, uma viagem para Angola, na África,  resultou no projeto O Retrato da Paz, com livro homônimo e uma exposição que rodou o Brasil. Esse trabalho rendeu menção especial no Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, além de imagens selecionadas para o acervo permanente da Maison Europeenne de la Photographie, em Paris, França.

Conheça melhor o trabalho dele em: www.leandrotaques.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *