GREVE DOS BANCÁRIOS AVANÇA NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA

Compartilhe esta notícia.

A greve dos bancários de Curitiba avançou para outras cidades da região metropolitana e também contou com a adesão de mais agências de bancos privados em bairros da região central de Curitiba. Ao todo, bancários de 239 agências e 11 centros administrativos aderiram à greve nesta quinta-feira, 08 de outubro, terceiro dia de paralisação.

Além da adesão de trabalhadores de todas as agências da Caixa, de bancos públicos e privados da capital, a greve avançou nos bancos privados das cidades de Campo Largo, Fazenda Rio Grande, Quatro Barras, São José dos Pinhais, Campina Grande do Sul, Rio Negro, Mandirituba e Balsa Nova.
Os centros administrativos em greve são do HSBC (Palácio Avenida, Hauer, Xaxim, Kennedy), Caixa (Sede I e II), Banco do Brasil (Tiradentes e CABB SJP), Itaú, Santander e Bradesco.

Em Curitiba e região trabalham 18.525 bancários (dados do Caged de agosto/2015), distribuídos em 539 agências e diversos centros administrativos.

Nesta quinta-feira, o Sindicato realiza uma Plenária informativa de avaliação e organização do movimento, a partir das 17 horas, no Espaço Cultural dos Bancários. Saiba mais.
Greve no Paraná

De acordo com apuração da Fetec-CUT-PR, 556 agências bancárias estão paralisadas nas bases de Apucarana, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Curitiba, Guarapuava, Londrina, Paranavaí, Toledo e Umuarama, com aproximadamente 17,6 mil bancários de braços cruzados. Essas bases representam 80% da categoria no Estado. Em todo o Paraná a categoria é formada por 31.514 trabalhadores (Caged/ago2015), distribuídos por 1.592 agências (BC/set2015).

Por Paula Zarth Padilha
Bancários de Curitiba (SEEB Curitiba)
anuncio-tsm-posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *