Lula: departamento de justiça americano manda no Moro

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Confira trecho exclusivo da entrevista, veiculada de maneira colaborativa pelo Terra Sem Males e diversos sites jornalísticos independentes que atuam no país

Em entrevista ao jornalista Bob Fernandes, para a TVE Bahia, direto da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde é mantido preso político há 496 dias, ex-presidente Lula reafirma interferência norte-americana nos rumos do Brasil. “O departamento de justiça americano manda mais no Moro do que a mulher dele”, disse Lula, ao ser questionado sobre os rastreamentos que o serviço de inteligência norte-americano teria atuado para localizar eventuais contas bancárias do ex-presidente fora do país. 

“Eu desafio a CIA, o FBI, quem mais? A Nasa. Pode investigar da lua”, disse Lula. Nos rastreamentos internacionais, nada foi encontrado. “E eu digo sempre o seguinte: se pegar o Moro, o Dallagnol e os juízes que me julgaram e colocar todos eles num liquidificador, bater, o suco que der não dá 10% da minha honestidade, do meu caráter e da minha dignidade”.

Justiça pelo STF não é nenhum favor

O ex-presidente Lula declarou que espera por justiça por parte do STF considerando o estado democrático de direito que existe no país. “Eu tenho expectativa que depois de tudo que aconteceu, depois de tudo que tá acontecendo, que a Suprema Corte faça justiça neste país. É isso que eu espero”, afirma. “E vou dizer pra você com muita clareza: não presto nenhum favor. Eu, a única coisa que eu quero é que esse país volte a ser um país em que prevaleça o estado de direito democrático em que as pessoas acreditem na justiça”.

Para Lula, o papel da participação norte-americana nas ações conduzidas por Moro também está relacionado com as consequências para a conjuntura econômica do país. “Se tem empresário que roubou, prenda o empresário. Não quebra a empresa. Porque hoje eu tenho clareza que tudo que está acontecendo aqui no Brasil da Lava Jato tem o dedo dos americanos”.

Vomitando bobagem

O ex-presidente Lula também comentou as informações mais recentes divulgadas pela chamada Vaza Jato, em que os diálogos indicam que Sergio Moro orientava Deltan Dallagnol na condução da Lava Jato. O jornalista Bob Fernandes menciona especificamente a instrução para que os celulares de Eduardo Cunha não fossem apreendidos. Bob questionou se Lula já saberia de “alguma informação especial das entranhas” da operação, no dia de seu depoimento, ao declarar que ele dormiria tranquilo e seus acusadores não. 

“Não. Eu tinha certeza. Porque eu conheço o processo. Eu me conheço”. Lula relembrou, então, da alegórica atuação de Deltan Dallagnol na entrevista coletiva do power point, criticando o fato do procurador ter recebido uma atribuição de coordenação da operação, mas só apresentar convicções. “Depois de uma hora e meia vomitando bobagem, esse cidadão diz ‘não me peçam provas, que eu só tenho convicção’”.

Clique aqui para assistir a entrevista completa, no Facebook.

Edição de texto: Paula Zarth Padilha
Edição de vídeo: Joka Madruga
Terra Sem Males

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *