Manifestação em defesa da democracia reúne movimentos sociais em Curitiba

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Milhares de pessoas se reuniram na Praça Santos Andrade (Foto: Paula Padilha)

No final da tarde desta sexta-feira, 13 de março, mais de três mil pessoas se reuniram na Praça Santos Andrade, em Curitiba, no Dia Nacional de Luta em defesa da Democracia, da Petrobrás, pela Reforma Política. Às 19 horas, os manifestantes iniciaram uma caminhada em direção à Boca Maldita. Participaram representantes de diversas entidades dos movimentos sociais, sindicais e estudantil, empunhando bandeiras e cantando palavras de ordem.

Durante o ato na Praça Santos Andrade, o presidente do Sindipetro PR/SC, Mário Dal Zoti, falou que os trabalhadores da Petrobrás apoiam as investigações contra a corrupção mas alertou que a população deve saber que a mídia está utilizando as investigações para denegrir a imagem da empresa, com o objetivo da privatização. “Na imprensa só vemos notícias negativas, mas estamos passando o recado à sociedade paranaense: a Petrobrás é muito maior e investe no país”, alertou.

Roni Barbosa, representante da FUP, lembrou que em todo país milhares de brasileiros também estavam nas ruas para se manifestar. “É importante saber atravessar essa crise política e defender a democracia brasileira contra o terrorismo da internet”, defendeu o ex-presidente da CUT-PR.

Antes de começar a passeata, a vice-presidente da CUT Nacional, Carmem Ferreira, falou que 13 de março é um dia histórico para a classe trabalhadora. “Nós sempre estivemos nas ruas, mas hoje é um dia histórico da nossa luta, das organizações sociais que defendem a democracia do país. Não ao golpe promovido pela mídia!”, defendeu a dirigente, informando que em São Paulo, mais de 100 mil pessoas ocupavam a Avenida Paulista.

Por Paula Padilha
Terra Sem Males 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *