MST doa 1.500 litros de leite para o Hospital de Clínicas da UFPR em Curitiba

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Doações foram realizadas pelas cooperativas do movimento nesta sexta-feira em todo o estado e somam 43 toneladas de alimentos até agora

Nesta sexta-feira (17), famílias integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizam a doação de mais de 43 toneladas (43 mil quilos) de alimentos em hospitais, asilos e comunidades carentes de todas as regiões do estado. A ação integra uma campanha nacional do Movimento em solidariedade a quem já sofrem com a falta de alimento por consequência a pandemia do novo coronavírus. 

Em Curitiba, cooperativas da reforma agrária doaram 1.500 litros de leite integral ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR). A entrega ocorreu às 10h. O alimento é da marca Terra Viva, beneficiado pela Cooperativa Central de Reforma Agrária de Santa Catarina – CCA/SC, composta por 13 cooperativas e associações filiadas.

Foto: Joka Madruga / Terra Sem Males

Nas regiões Norte e Centro-oeste do estado, dez assentamentos e a acampamentos se uniram para doar 5.680 litros de leite integral: 416 litros distribuídos para o Hospital Universitário (HU) de Londrina; 400 litros no Hospital do Câncer de Londrina; 500 litros distribuídos em bairros de Arapongas; 200 litros no Hospital Regional de Ivaiporã; os 4164 litros restantes serão entregues ao HU e ao Hospital do Câncer de Londrina ao longo das próximas semanas, de forma programada, para atender a demanda e a capacidade de armazenamento das instituições de saúde. 

Nesta data, a mobilização também marca o Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária, criado em memória aos 19 trabalhadores Sem Terra assassinados no massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará, em 1996. “Em função desse momento atual de crise de saúde pública, a melhor forma de nós mantermos a lealdade e a memória a esse lutadores e camponeses que deram a vida em prol de uma causa de repartir a terra é nós repartir o que temos de melhor que é fruto do nosso trabalho, que é o nosso alimento”, diz Roberto Baggio, da coordenação nacional do MST.  

Ainda na capital, cerca de 3 toneladas de alimentos foram distribuídas a famílias do Jardim Pantanal, do Boqueirão, da ocupação Portelinha, do Santa Quitéria. Integrantes e apoiadores do MST também produziram e estão distribuindo cerca de 500 marmitas à população em situação de rua da capital. 

Foto: Joka Madruga / Terra Sem Males

Entre os dias 7 e 13 de abril, as comunidades do MST do Paraná já haviam doado cerca de 35 toneladas de alimentos em todo o estado. 

Roberto Baggio do MST-PR e Railson Henneberg, professor da UFPR e chefe da divisão de apoio a diagnóstico e terapêutico do HC. Foto: Joka Madruga / Terra Sem Males
Militantes do MST com a Débora Kanegae Tadano, chefe da unidade de nutrição do HC. Foto: Joka Madruga / Terra Sem Males
Foto: Joka Madruga / Terra Sem Males
Foto: Joka Madruga / Terra Sem Males
Foto: Joka Madruga / Terra Sem Males
Foto: Joka Madruga / Terra Sem Males
Foto: Joka Madruga / Terra Sem Males

Clique aqui para ler mais notícias sobre reforma agrária.

4 comentários em “MST doa 1.500 litros de leite para o Hospital de Clínicas da UFPR em Curitiba

  • 18 de abril de 2020 em 19:41
    Permalink

    Parabéns ao MST pela iniciativa, esse povo de garra e determinação.

    Resposta
  • 18 de abril de 2020 em 19:42
    Permalink

    Parabéns ao MST pela iniciativa, esse povo de garra e muita determinação.

    Resposta
  • 19 de abril de 2020 em 11:30
    Permalink

    Muito orgulho do MST! Isso sim é que é ter amor ao próximo!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *