Mulheres jornalistas realizam ação contra o machismo durante final do campeonato de futsal do Sindijor/PR

Compartilhe esta notícia.

No último sábado, 7 de abril, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (Sindijor-PR) promoveu a edição 2018 do tradicional churrasco da entidade em comemoração ao Dia do Jornalista. Todos os anos, o churrasco acontece após os jogos finais do Sindijorzão, o campeonato de futsal promovido pelo Sindicato.

Na final feminina, competição que em 2018 reuniu seis times formados por jornalistas e estudantes, as jogadoras das equipes Nem uma a Menos e Boleragem entraram em quadra com camisetas e uma faixa contendo os dizeres “Não é Mimimi! É respeito!”, além das hashtags #DeixaElaFalar #DeixaElaJogar #DeixaElaTrabalhar. 

A ação conjunta foi mais uma resposta ao machismo que ronda não só o esporte, como as redações dos veículos de comunicação e demais espaços públicos e privados frequentados por mulheres. Também vem ao encontro da campanha nacional de um grupo de repórteres esportivas, que vem denunciando o assédio por parte de jogadores, torcedores e até mesmo colegas de profissão.

Os dois times que chegaram à decisão são os únicos, dentre os seis inscritos na competição, presididos, treinados e formados exclusivamente por mulheres. São estudantes e profissionais de Comunicação que nada mais querem do que jogar bola, assistir aos jogos e comentar, sem serem silenciadas, ironizadas ou desrespeitadas.

Em quadra, o Nem uma a Menos, inspirado na luta contra o feminicídio (homicídios cometidos com viés de gênero) e outras modalidades de violência, venceu por 3 a 2, de virada. Os gols das campeãs foram marcados por Adriana Barquilha e Karina (2). Letícia Paris, artilheira e eleita craque do torneio em votação popular, descontou para o Boleragem. Ao final da disputada partida, as jogadoras se abraçaram e, como é de praxe, comemoraram juntas, pois sabem que esse é o espírito. 

#NãoéMimimi 
#DeixaElaFalar
#DeixaElaTrabalhar
#DeixaElaJogar

Por Mariana Franco Ramos
Arte da camiseta: Louise Pereira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *