NPC divulga nova edição do livro-agenda Mulheres de Luta 2018. Saiba como adquirir:

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

O Núcleo Piratininga de Comunicação relançou o livro-agenda “Mulheres de Luta”, lançado em 2017. A nova edição é limitada em mil exemplares e conta com algumas alterações que contemplam novos textos sobre outras mulheres de luta.

Uma das novidades é o texto da abertura do mês de fevereiro é sobre Carolina Maria de Jesus, “a escritora que incomoda a classe dominante”, segundo Miriane Peregrino, autora do artigo. A cineasta camaronesa Pascale Obolo, a freira mexicana Juana Inés de la Cruz, a escritora brasileira Conceição Evaristo e a lutadora Maria Dalva Correia da Silva, também brasileira, são algumas das novas mulheres apresentadas ao longo das páginas.

É possível reservar a sua agenda pelo e-mail [email protected] O NPC oferece também, em 2018, o inédito livro-agenda “A luta por direitos no Brasil e no mundo”.

Para divulgar a edição de 2017, o Terra Sem Males publicou uma entrevista com a jornalista Sheila Jacob, que editou o livro-agenda.

Esperamos que a agenda, com os exemplos ali reunidos, possam contribuir para as iniciativas de luta já existentes e para a construção de muitas outras mobilizações! Também esperamos que o material incentive as pessoas a pesquisarem cada vez mais as mulheres resistentes que, de diversas formas, contribuíram para melhorias significativas na sociedade”, explica Sheila Jacob, jornalista do NPC responsável pela pesquisa e pelo conteúdo do livro-agenda.

O livro-agenda traz as mulheres que sonharam com a construção de uma sociedade justa e solidária e batalharam por isso nos mais variados espaços: no campo, nas fábricas, nas manifestações de rua, na guerrilha, nos sindicatos, nas salas de aula, na ciência, na produção intelectual e muitas outras formas mobilização.

Acesse aqui a entrevista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *