NPC lança Teia da Comunicação Popular durante o Fórum Social Mundial

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

O repórter fotográfico Joka Madruga, editor do Terra Sem Males, estará no Fórum Social Mundial integrando a Teia de Comunicação Popular lançada pelo Núcleo Piratininga de Comunicação (NPC)

Em Salvador (BA), será realizada, de 13 a 17 de março, mais uma edição do Fórum Social Mundial (FSM). O evento reúne militantes de diversos países, interessados em pensar alternativas que levem à transformação da sociedade, tornando-a justa, igualitária e com dignidade para os povos. Nós, do NPC, estivemos presente nos outros anos em que o encontro foi realizado. Neste ano, mais uma vez, estaremos lá, mas com uma novidade. Durante o FSM de 2018, lançaremos a Teia da Comunicação Popular do Brasil. Na verdade, é uma rede de solidariedade em comunicação, nesse momento de profundo avanço do grande capital. É uma resistência, em conjunto, ao ataque a conquistas históricas dos trabalhadores, da crescente violência contra periferias, camponeses, povos e comunidades tradicionais, direitos humanos e nossa frágil democracia.

Para dar o pontapé inicial da Teia, realizaremos na quarta-feira, dia 14 de março (a confirmar pela organização do FSM), uma conversa sobre as possibilidades da comunicação dos trabalhadores. Seremos sindicalistas, jornalistas e comunicadores populares comprometidos com a comunicação contra-hegemônica.

Formato de nossa atividade

A ideia é fazermos uma atividade aberta, espontânea, horizontalizada, alegre e, obviamente, muito séria. Inicialmente será exibido o filme produzido pelo NPC, “Comunicação Popular: quem faz”. Em seguida, Claudia Santiago Giannotti apresentará o livro “Experiências em Comunicação Popular no Rio de Janeiro”. Os animadores da conversa terão cinco minutos cada para uma fala de incentivo ao debate. Serão servidos sucos e petiscos para manter o ambiente descontraído. Ao final, Josué Medeiros (História-UFRJ) apresentará o livro “Associações de Trabalhadores. Da organização de base à institucionalização”, escrito por Giuseppina de Grazia e editado pelo NPC.

Durante a atividade será distribuído um questionário sobre a atuação dos participantes na comunicação popular. Esse mesmo questionário circulará em outras atividades de comunicação que venham a acontecer no Fórum.

Sobre o questionário

O questionário já está disponível online. Ele deve ser preenchido pelos representantes das entidades, grupos e movimentos que tiverem interesse em participar da Teia. Também podem colaborar conosco aqueles que conhecem alguma iniciativa de comunicação popular que se encaixe em nossa proposta. Para acessar o questionário, basta clicar em https://goo.gl/forms/qqyzgEQR0PCSikXp1

Animadores da conversa:

.Ana Paula (SindJustiça-RJ) .Ana Palmira (Sinait) .Beto Almeida (Jornal Popular) .Brasil de Fato .Débora Silva Maria (Mães de Maio) .Emilio Azevedo (NPC-MA e Vias de Fato) .Eric Fenelon (NPC-RJ) .Eudes Xavier (NPC-CE) .Fábio Caffé (Fotógrafos Populares) .Fisenge .Gean Santana (ADUFS) .Giovandro Marques Ferreira (UFBA-Intercom) .Joka Madruga (Terra Sem Males) .Luisa Santiago (NPC) .Neto (Fetrace) .Reginaldo Moraes (Unicamp) .Rita Freire (Ciranda, a confirmar) .Rita Lima (Bancários-ES) .Fernando Lima (SINDSEP-PE). .Wolney Crush (SINTESPE).

Resultados esperados:

Reunir um grupo de pessoas comprometidas com a comunicação dos movimentos sindical e popular, ou seja, com a comunicação dos trabalhadores, para atuar conjuntamente e de forma solidária, construindo a Teia de Comunicação Popular do Brasil.

Essa atividade conta parcialmente com recursos da Fundação Rosa Luxemburgo.

Fonte: Núcleo Piratininga de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *