Organização de caravanas engrossa mobilização para Dia do Trabalhador unificado em Curitiba

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

A movimentação na Vigília Lula Livre desta segunda-feira, 30 de abril, teve ares de final de semana. Centenas de pessoas circulando embaixo de sol escaldante pela Praça Olga Benário, instalada a alguns metros da Sede da Polícia Federal, em Curitiba, onde Lula é mantido preso desde o dia 07 de abril, acompanhavam extensa programação cultural e política.

O diferencial do dia foi a mobilização se encorpando durante a tarde, tal qual era perceptível nos dois finais de semana em que o Acampamento ainda não tinha sido transferido do local dos atos por medida judicial. As caravanas foram chegando, de diversas partes do país, e se faziam presentes com batucadas, cantorias, bandeiras – e cadeiras de praia.

Caravanas trazem animação para a resistência em Curitiba. Foto: Joka Madruga/Agência PT

Nesta segunda também chegaram mais doações de alimentos – verduras, ovos, temperos. Militantes com camisetas e bonés vermelhos – mas também com as cores características de outras frentes de mobilização social e popular – vão torneando os espaços para a preparação do Primeiro de Maio unificado em Curitiba. A convocação foi anunciada há alguns dias por representantes das centrais sindicais, ali mesmo na vigília, mas às vésperas desta data simbólica de uma luta de classes que se aviva, quem ocupava os espaços não empunhava bandeiras de sindicatos, mas de palavras de ordem.

De acordo com a organização da Vigília Lula Livre e do Acampamento Marisa Letícia – instalado a alguns quilômetros da PF – as caravanas chegam para um bate-e-volta e estão previstas 3 mil pessoas ainda a caminho. Na lista de credenciamento de quem já chegou, assinaturas da militância vêm de diversas cidades do Paraná, mas também de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Pernambuco, Pará, Minas Gerais, Goiás, Espírito Santo, Bahia, Paraíba, Rondônia, Tocantins, Mato Grosso. Mas também da Itália, Argentina, México, Colômbia. As pessoas que circulam pela Vigília se unem a cerca de 300 pessoas que se revesam acampadas.

Para esta terça-feira, 1º de maio, o Dia do Trabalhador unirá todas as resistências: em defesa da democracia, contra os retrocessos da reforma trabalhista, contra a perseguição a Lula, considerado preso político por todos os que se fazem presentes de forma militante ou simpatizante desde o bom dia até o boa noite, presidente Lula, que ocorrem diariamente há 23 dias.

Imagens desta segunda-feira, 30/04/2018, na vigília #LulaLivre, em Curitiba-Pr. Foto: Joka Madruga/Agência PT

Confira a programação – 1º de Maio – Dia do Trabalhador

Marcha Rumo ao Bom Dia Lula
Vigília Lula Livre, bairro Santa Cândida

7h00 – Concentração das caravanas no terminal de ônibus Boa Vista
8h00 – Saída rumo à Praça Olga Benário, na Vigília Lula Livre
9h00 – Bom dia Lula
9h30 – Celebração religiosa
11h00 – Ato político

Ato Unificado das Centrais Sindicais
Praça Santos Andrade, Centro, a partir das 14 horas

Show com Beth Carvalho, Flávio Renegado e Ana Canãs

Por Paula Zarth Padilha
Fotos: Joka Madruga/Agência PT
Terra Sem Males

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *