Os “belos” monstros da Volta Grande do Xingu

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Ribeirinhos usam o rio Xingu como transporte e tiram dele o sustento de suas famílias. A montanha atrás é uma das áreas a serem exploradas pela mineradora canadense. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

Volta Grande do Xingu é um lugar onde Deus se faz presente na fé dos ribeirinhos. Mas está esquecido pelas três esferas de governo. Visitei três das diversas comunidades que lá existem: A Ilha da Fazenda, A Vila da Ressaca e a Vila do Galo. A maioria de seus moradores são pescadores, garimpeiros, indígenas e roceiros que vivem agoniados com o futuro que lhes aguarda, pois moram entre dois mega projetos capitalistas que são a Usina Hidrelétrica de Belo Monte e um projeto de mineração que segundo a empresa canadense Belo Sun Mining, que se instalou no local, será a maior extração de ouro do Brasil.

Vou me dedicar a escrever uma matéria mais explicativa sobre o assunto, pois vim para a região de Altamira-PA ouvir as histórias dos atingidos pela barragem de Belo Monte e me deparo com mais esta situação de injustiça contra os pobres. Aguardem!

Joka Madruga

3 comentários em “Os “belos” monstros da Volta Grande do Xingu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *