Petroleiros e MST preparam partilha de alimentos e gás em Curitiba e Araucária, neste sábado

Compartilhe esta notícia.

A ação é organizada pelo Sindipetro e por cinco assentamentos e acampamentos do MST e produtores da agricultura familiar. Dom José Antônio Peruzzo, Arcebispo Metropolitano de Curitiba, fará a benção dos alimentos nesta sexta-feira (31). 

Foto: Wellignton Lenon

A união entre petroleiros e agricultores vai resultar em uma ação de solidariedade a famílias em situação de vulnerabilidade da periferia de Curitiba e Araucária, neste sábado (1). O objetivo é distribuir 400 cargas de gás de cozinha, adquiridas por meio de uma campanha junto aos petroleiros da refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), e 15 toneladas de alimentos frescos, doados por camponeses e camponesas da reforma agrária de cinco municípios, e por produtores familiares de São José dos Pinhais. 

A ação é organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e pelo Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro-PR/SC). É a segunda vez que as duas organizações se juntam para garantir estes dois itens essenciais para a alimentação – a primeira ocorreu no dia 13 de junho. 

As entregas em Curitiba começam às 9h no Jardim Santos Andrade, no bairro Campo Comprido; e na Vila Formosa, no Novo Mundo, onde cinco associações de moradores atuam de forma conjunta para criar cozinhas comunitárias. Em Araucária, as distribuições terão início às 14h nas Vilas Santa Cruz e Portelinha, no bairro Vila Nova.

A preparação da distribuição está sendo feita em diálogo direto com associações de moradores e coletivos locais, com cadastro prévio das famílias que irão receber as doações. A coordenação da iniciativa reforça a obrigatoriedade do uso de máscara e o distanciamento social. 

A ação busca contribuir de forma imediata para o enfrentamento à fome, que tem se tornado uma dura realidade para a parcela da população brasileira que já vivia em condições mais precárias, mesmo antes da pandemia da Covid-19. Também tem como objetivo cobrar preços justos para o gás de cozinha e o direito à alimentação para toda a população.

Com o acirramento da crise econômica e a insuficiência de políticas públicas para atender a demanda, as dificuldades financeiras são uma realidade nas periferias das cidades. Estudos da Organização das Nações Unidas (ONU) indicam aumento da taxa de pobreza em 7% na América Latina este ano, o que resultará em 45 milhões de pessoas a mais no mapa da pobreza e extrema pobreza na região – que chegará a 230 milhões de pessoas (37,2% da população). 

Veja abaixo um vídeo sobre a partilha de marmitas para a população em situação de rua e comunidades carentes:

Dom Peruzzo fará a benção dos alimentos 

Arroz, feijão, batata, mandioca, laranja, banana, legumes, verduras, frutas. O colorido da diversidade da produção camponesa estará nas sacolas que serão entregues às famílias que mais precisam. Mil pães caseiros também estão sendo produzidos por um grupo de mulheres do acampamento Maila Sabrina, de Ortigueira. 

Os caminhões com os alimentos chegam em Curitiba na sexta-feira (31), e um mutirão de preparação das cestas terá início às 14h, no bairro Xaxim. Dom José Antônio Peruzzo, Arcebispo Metropolitano de Curitiba, fará a benção dos alimentos às 16h30, neste local.

A diversidade de alimentos virá de seis municípios, de centenas de famílias da reforma agrária e da agricultura familiar: assentamento Contestado e agricultores sócios da cooperativa Terra Livre, criada pelo assentamento, e famílias sócias do Sindicato dos Trabalhadores Rurais da (STR) da Lapa; assentamentos São Joaquim, Rio da Areia e Carvorite, de Teixeira Soares; assentamento Dom José Gomes e Avencal, de Fernandes Pinheiro; e assentamento Mário Lago, de Irati; acampamento Maila Sabrina, do município de Ortigueira; e de produtores da agricultura familiar da Colônia Marcelino, de São José dos Pinhais. 

Ainda na sexta-feira (31), o assentamento Contestado, da Lapa, fará doação de 4 toneladas de alimentos nos bairros São Lucas e Olearia. Os assentamentos de Teixeira Soares também vão doar 1 tonelada de alimentos a bairros da periferia da cidade. 

O MST está em campanha de doação de alimento produzidos em assentamentos e acampamentos desde o início da pandemia, em todo o Brasil. No Paraná, as partilhas chegaram a 355 toneladas de alimentos no último fim de semana. Além da doação dos alimentos in natura, cerca de 9.500 marmitas foram produzidas e distribuídas pelo Movimento em parceria com outras organizações, em Curitiba. Aproximadamente 600 máscaras de tecido produzidas e doadas por mulheres do MST. 

Horário e local das ações: 

>> Dia 31 de julho, sexta

16h30 – Benção dos alimentos por Dom José Antônio Peruzzo, Arcebispo Metropolitano de Curitiba – Rua Othoniel Taborda Reinhardt, 409, Xaxim.

>> Dia 1 de agosto, sábado

9h – Em Curitiba: Jardim Santos Andrade, no bairro Campo Comprido, e na Vila Formosa, no Novo Mundo.   

14h – Em Araucária: Vilas Santa Cruz e Portelinha, no bairro Vila Nova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *