Polícia Militar avança com helicóptero sobre as famílias sem terra no sul de Minas Gerais

Compartilhe esta notícia.

Na tarde desta sexta-feira (14), as famílias do Acampamento Quilombo Campo Grande, no município de Campo do Meio-MG, seguem cercadas pela Polícia Militar, que usa o helicóptero para intimidá-las, sobrevoando baixo e levantando poeira para cima das pessoas.

Desumanos

Querem forçar o despejo ilegal e desumano durante a pandemia. Estão propagando o vírus pelo Sul de Minas e ameaçando a vida e a saúde toda população. A pequena cidade não possui recursos para prestar atendimento médico ao número pessoas que podem estar infectadas neste momento.

As famílias estão há mais de 48 horas em resistência, sem dormir ou se alimentar direito. E não há como evitar aglomeração. Policiais também podem estar se contaminando. Há grávidas, idosos e outras pessoas do grupo de risco, completamente expostas ao vírus e à iminência de uma violência policial. O MST já desocupou a área referente à sede da usina e luta para que casas e lavouras não sejam destruídas.

“Foi uma armadilha jurídica e expõe a crueldade com 450 famílias de camponeses”

João Pedro Stédile em sua conta no Twitter.
Solidariedade

Em diversas regiões do país sem terras, personalidades, militantes e entidades tem manifestado apoio. Confira algumas fotos e vídeos:

Um comentário em “Polícia Militar avança com helicóptero sobre as famílias sem terra no sul de Minas Gerais

  • 14 de agosto de 2020 em 17:32
    Permalink

    Isso é porque a justiça é sagas pra quem tem dinheiro, porque quem está acampado é pessoas que a única coisa que tem na vida é coragem de trabalhar e esperança de uma vida melhor, conheço pessoas assentadas, que são verdadeiros exemplos de garra e determinação pela qual tenho a maior admiração.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *