População do União Cajuru luta pelo reconhecimento de suas moradias

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Mobiliza Curitiba e Coletivo Trena realizam oficina sobre lei de zoneamento com lideranças comunitárias

No último sábado, 28 de abril, arquitetos voluntários do Coletivo Trena, integrantes do Mobiliza Curitiba, promoveram uma oficina de formação com lideranças do bairro Cajuru, em Curitiba, para orientar as populações das ocupações sobre a lei de zoneamento e a regularização de moradias.

De acordo com Elisa Detzel, o Coletivo Trena explicou às lideranças a importância dessas moradias serem debatidas, dentro do Plano Diretor de Curitiba, já aprovado, como Zona Especial de Interesse Social (ZEIS), no âmbito da lei de zoneamento.

Ela relata que nos debates institucionais a participação popular não tem conseguido êxito em aprovar dessa forma e que a prefeitura considera as ZEIS como estimuladoras de “guetos” e quer que o andamento seja pelo Plano de Habitação da cidade. “O plano de habitação não tem a mesma força da lei de zoneamento, que é a lei de uso e ocupação do solo, que define o que pode ser construído em cada terreno da cidade. É o momento em que há mais disputas de interesses, porque alterações podem valorizar absurdamente terrenos, permitir que se construa mais, e pode também demarcar áreas ocupadas como ZEIS”, explica.

A orientação do Coletivo Trena junto às lideranças foi no sentido de informar esses aspectos e para que haja pressão junto aos vereadores que representam os moradores dos bairros na Câmara. A previsão é que a lei de zoneamento chegue dia 15 para debate em plenário com os vereadores. Na lei de zoneamento pautada, as ZEIS estão suprimidas.

Em março, o Coletivo Trena realizou outras duas oficinas de formação sobre a lei de zoneamento e as Zonas Especiais de Interesse Social, uma no Caximba e outra na Vila Sabará.

No próximo sábado, 05 de maio, uma nova oficina de formação voltada às lideranças será realizada pelo Coletivo Trena, que já está com 200 inscritos e será realizado na Sociedade Cultural Abranches (Rua Mateus Leme, 5932), às 9 horas.

Por Paula Zarth Padilha, para o Mobiliza Curitiba
Foto: Coletivo Trena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *