Povos Guarani e Kaingang ocupam a Advocacia Geral da União em Curitiba

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Na manhã desta quarta-feira (13), os povos Guarani e Kaingang ocuparam o prédio da Advocacia Geral da União. Eles são de aldeias da região metropolitana de Curitiba (Araçaí e Tupã nhe-é Kretã) e a ação é por eles serem contra o parecer do AGU, sobre o  marco temporal, que reconheceria apenas as terras indígenas que estariam ocupadas desde antes da Constituição de 88.

Outra pauta defendida é a permanência dos guaranis na aldeia urbana de Jaraguá, situada na cidade de São Paulo, que corre o risco de ser desapropriada, também sob a chancela do reacionário Estado brasileiro.

Cerca de quarenta indígenas e também apoiadores de suas lutas permanecem no local. Após o almoço,  trancaram a avenida que dá acesso ao orgão, enfrentando bravamente caminhões e motos do exército que ameaçaram furar o bloqueio.

Por Joka Madruga, com informações da A Nova Democracia-PR.

Fotos: A Nova Democracia-PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *