Professor de escola estadual de Curitiba cria projeto com alunos unindo música eletrônica, poesia e direitos humanos

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Em um momento em que se discutem teorias sobre os Direitos Humanos, mas que pouco se coloca em prática, o professor de Língua Portuguesa Wemerson Damasio (o mesmo que há alguns meses realizara o Projeto da Baleia Azul do Bem) lançou o projeto Canta Direito.

No projeto, os alunos do 9º ano do Colégio Estadual Eurides Brandão, na Cidade Industrial em Curitiba-PR, escreveram poemas sobre direitos humanos e diversidade, que foram transformados em música eletrônica produzidas pelo próprio professor, intencionalmente fugindo do comumente utilizado nos modelos de rap ou paródias.

Questionado sobre o que o motivou, ele argumenta: “Ensinar português vai muito além de conjugações verbais, orações subordinadas e interpretações textuais que se distanciam da realidade dos alunos.”. A temática abordada abrange assuntos como Direito à Igualdade, Direito à Liberdade de Expressão, Direito à Vida, Direito das Mulheres e outros que os próprios alunos tiveram a autonomia de escolher.

Todo o projeto que levou alguns meses para ser concretizado e começou a sair do papel e ganhar as redes sociais nesse final de semana. Segundo o professor, foi uma maneira divertida de incentivar os alunos a escreverem o que pensam sobre Diretos Humanos e muitos puseram no papel suas angústias observadas no dia a dia ou até mesmo vivenciadas. “Quando se deram conta, os alunos sabiam o que escrever, para quem escrever e por que escrever”.

Sobre a possibilidade de as músicas tocarem em casas noturnas, Wemerson brinca “Não seria má ideia” e finaliza seriamente “O projeto já tocou no coração das crianças (sic) e foi essa minha intenção.”

As músicas com lyric vídeo podem ser encontradas no canal Prof. Wemerson no youtube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *