Programa Democracia em Rede une estudantes e professores de comunicação da UFPR para debater fakenews

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Programação paralela à Vigília Lula Livre é transmitida diariamente ao vivo e online com produção coletiva de veículos de comunicação independentes

Na tarde da última quarta-feira, 09 de maio, os professores dos cursos de Comunicação da Universidade Federal do Paraná Mário Messagi Junior, coordenador da graduação em Jornalismo, e Ary Azevedo, coordenador da graduação em Publicidade, foram os entrevistados do programa online Democracia em Rede. Nesta edição, o programa também contou com a participação de estudantes do 1º ano de jornalismo da UFPR.

Os dois conceitos, fakenews e pós-verdade, estão conectados, pois um resultou no outro, conforme explicou Mário Messagi. “O que é fakenews? São informações deliberadamente falsas, normalmente produzidas com a finalidade política e se mostram como instrumento poderoso”, definiu. Ele explicou que as fakenews emergem e passaram a ser identificadas em 2016, mas que a prática de produção falsa de notícias é bem mais antiga.

Ary Azevedo comparou as fakenews com fofocas e boatos e explicou que pesquisadores já constatam que as nitidamente falsas têm mais aderência, como se as pessoas preferissem acreditar numa mentira se ela não se confronta com seu pensamento, mas ao mesmo tempo reverberam porque possuem o mínimo de credibilidade.

O tema da credibilidade foi também exposto como o negócio dos jornais, na opinião de Mário Messagi, que afirmou que o Brasil possui “excelentes jornalistas e péssimos empresários de comunicação”.

Os dois professores afirmaram que as fakenews mobilizaram de forma positiva campanhas e ações das empresas de jornalismo via ANJ, por exemplo, em defesa dos meios nesse cenário. “É uma baita oportunidade para os jornais recuperarem credibilidade”, disse Ary.

O programa Democracia em Rede é transmitido ao vivo diariamente via facebook e tem programação produzida por veículos de comunicação independentes na Casa da Democracia, ponto de apoio dos acampados da Vigília Lula Livre, local de militância em defesa do ex-presidente nos arredores da sede da Polícia Federal, em Curitiba, onde Lula está preso.

A íntegra da entrevista, mediada pela jornalista Ana Caldas, pode ser conferida no vídeo disponibilizado neste link

Por Paula Zarth Padilha, diretora de Ação para a Cidadania do Sindijor PR, que participou do programa como entrevistadora pelo site independente Terra Sem Males
Foto: Joka Madruga/Agência PT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *