Projetos fotográficos foram temas de palestra em Curitiba

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Foto: Paula Padilha

Na noite desta segunda-feira, 04 de maio, os fotógrafos Joka Madruga e Leandro Taques expuseram algumas imagens e falaram sobre seus projetos “Águas para Vida” e “San Lázaro-Babalu aye” num encontro promovido pela Arfoc (Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Paraná). O fotógrafo Daniel Castellano foi o mediador, com uma plateia formada por estudantes de fotojornalismo e outros profissionais de imprensa.

Águas para Vida

Joka Madruga iniciou sua exposição destacando a importância de espaços para divulgação dos trabalhos e contou sobre como surgiu a ideia do projeto. O Aguas para Vida é o registro fotográfico dos atingidos por barragens da região amazônica e começou numa primeira viagem que o fotógrafo fez a Altamira, Pará, a convite do Movimento dos Atingidos por Barragens no ano de 2013.

Em março de 2015, ele retornou à região de Altamira para contar as histórias dos atingidos com a construção da Usina de Belo Monte, no Rio Xingu, e atualmente trabalha na edição do material para a produção de uma revista. No mês de julho, Joka viaja a Porto Velho, Rondônia, para fotografar a população atingida nas margens do Rio Madeira.

San Lázaro

Leandro Taques esteve em Cuba no ano de 2013 e soube da festa religiosa de San Lázaro – Babalu Aye, mas não teve a oportunidade de fotografá-la. Retornou em 2014 para registrar o povo cubano, que no dia 17 de dezembro celebra San Lázaro, santo flagelado que anda com seus dois cachorros. Babalu Aye é o correspondente orixá. As pessoas celebram com sacrifícios e se arrastam até a igreja com correntes amarradas a blocos de concreto para pagar suas promessas. O livro será lançado dia 02 de junho, no Museu da Fotografia.

Financiamento coletivo

Joka Madruga e Leandro Taques contaram com o financiamento coletivo para viabilizar seus projetos de fotografia. Joka a viagem e Taques o livro que vai publicar sobre o tema. Eles explicaram como funciona a plataforma Kickante e como é feita a divulgação e abordagem de amigos para o financiamento coletivo.

Por Paula Zarth Padilha
Terra Sem Males

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *