Time e torcida de guerreiros

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

De novo com emoção, sofrimento e alívio no final, o Paraná Clube venceu o Vila Nova por 1 a 0 e emendou a décima vitória seguida como mandante. Mas dessa vez o grande destaque não foi o Richard, que fez boas defesas, ou o Felipe Alves, que saiu do banco para marcar o gol da vitória. O destaque foi a torcida.

E não foi pela quantidade. Em uma fria noite de terça-feira, dez mil torcedores compareceram à Vila no famigerado horário das 21h30. O público poderia ser maior, mas foi o suficiente. Mesmo com o time jogando mal, os guerreiros que compareceram apoiaram os jogadores de forma incondicional e a recompensa veio nos quinze minutos finais.

É incrível ver a sintonia desses atletas com a torcida. Está claro que o elenco comprou a ideia, sabe o quanto o acesso é importante e se dedica dentro de campo para chegar lá. Como disse o comandante Matheus Costa, o ápice dessa relação foi a torcida gritar “time de guerreiros” no final da partida.

Prepare o coração, torcida tricolor. Com essa luta e união não tem para ninguém, a realização virá. Em menos de um mês podemos comemorar o tão sonhado acesso!

Confira os próximos confrontos:
Terça, 31/10, 21h30 – Paraná x Oeste
Terça, 7/11, 20h30 – Brasil x Paraná
Sexta, 10/11, 21h30 – Paraná x Luverdense
Terça, 14/11, 19h15 – Santa Cruz x Paraná
Sábado, 18/11, a definir – CRB x Paraná
Sábado, 25/11, a definir – Paraná x Boa

Por Marcio Mittelbach
Guerreiro Valente/Terra Sem Males

Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *