Universidade Tuiuti promove Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária

Colabore com o jornalismo independente, compartilhe.

Reforma Agrária na universidade. Foto: Joka Madruga

O Núcleo de Pesquisa em Educação do Campo, Movimentos Sociais e Práticas Pedagógicas (Nupecamp), formado por estudantes de graduação, pós, mestrado e doutorado da Universidade Tuiuti do Paraná realiza até esta sexta-feira, 24 de abril, a Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária.

Além da realização de palestras e debates, estão expostos diversos trabalhos acadêmicos retratando a educação no campo em cidades paranaenses, especialmente na região metropolitana de Curitiba.

Alunos da UTP debatem reforma Agrária. Foto: Joka Madruga

A iniciativa de realizar a jornada no mês de abril é para dar visibilidade e reforçar a luta da reforma agrária. O projeto é parte da Articulação Nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) e defende a reforma agrária e da educação como bandeiras pela construção de um projeto popular para o país.

As outras bandeiras defendidas são contra a criminalização dos movimentos sociais, defesa da Reforma Política, pela qualidade da alimentação, democratização da terra e da educação, entre outras.

Foto: Joka Madruga

Nos dias 22 e 23 de abril, a programação incluiu palestras sobre Reforma Agrária na América Latina; Reforma Agrária e questões ambientais no Paraná; Reforma Agrária e educação no campo; histórico do MST; educação no campo na região metropolitana de Curitiba; e transgênicos e soberania nacional. Na sexta-feira, 24, serão exibidos filmes sobre os temas, das 19h às 22h, na sede da Tuiuti. E no dia 30 de abril, será realizada a Jornada Socialista, com concentração na Praça Santos Andrade, às 18 horas.

Exposição de fotos sobre o MST

Comunidade acadêmica pode apreciar fotos de uma ocupação de terras no Paraná. Foto: Joka Madruga

Na noite desta quinta-feira, o repórter fotográfico Joka Madruga foi convidado para expor suas fotos sobre o MST e abriu as palestras falando sobre a ocupação Herdeiros da Luta – 1º de maio, que ocorreu em julho de 2014 numa área da empresa Araupel, e que é tema da exposição. Ele destacou a importância de uma universidade dar visibilidade à reforma agrária e à luta dos movimentos sociais. As fotos podem ser conferidas até esta sexta-feira, 24, e estão disponíveis para venda. O valor será utilizado na cobertura de outros eventos de lutas dos movimentos sociais.

Por Paula Padilha
Terra Sem Males

Um comentário em “Universidade Tuiuti promove Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *