Abaixo a hipocrisia: livro fala sobre experiências canábicas e maternas de uma mulher sem preconceitos

Compartilhe esta notícia.


Diário de Uma Mãeconheira traz desabafos sobre a vida de uma mãe contra o sistema

A Moluscomix traz agora, depois do sucesso da sua pré-venda no Catarse, seu mais novo lançamento, Diário de uma Mãeconheira, uma coletânea de textos, desabafos e experiências canábicas da escritora Maíra Castanheiro.

Desde 2015, Maíra divide com os internautas seu dia-a-dia como mãe da Mariaalice, professora, historiadora, pesquisadora, tradutora, mestranda e, entre uma tarefa e outra, ainda dá uma paradinha para fumar um e relaxar. Em especial, sua escrita fala sobre a mulher que, além de suas responsabilidades, também vive intensamente e da forma mais honesta possível as suas paixões, desafios, desafetos, sonhos, loucuras e sua sexualidade. Para o livro, foram selecionados os melhores textos dos últimos 5 anos. “Eles contam a história de uma mulher, de uma mãe, que decide viver só e precisa enfrentar todo o sistema capitalista e, claro, o machismo. O diário é um espaço de desabafo, uma ferramenta para nossa emancipação, para nossa autonomia e autoconhecimento”, explica Maíra. 

As crônicas de Maíra, sobretudo as escolhidas para o Diário de uma Mãeconheira, vão mais além e entram em temas ainda considerados tabus pela sociedade, mas a escritora não tem papas na língua e fala abertamente sobre sexo e drogas, sem medo de julgamentos sobre suas opiniões. “Dificilmente uma mulher mãe que fala abertamente sobre sexo e drogas é aceita, a maioria sofre preconceito e discriminação, é vista como incapaz ou indigna de ser mãe. Então, espero que o livro possa contribuir para este debate: que uma mulher mãe também pode falar sobre esses assuntos, que ela também trepa e usa drogas. E que isso não a faz menos mãe”, pontua.

Mais do que um livro no qual divide com o leitor suas histórias, Maíra espera que  Diário de Uma Mãeconheira, possa quebrar preconceitos e somar aos debates, principalmente para as discussões feministas antiproibicionistas e sobre maternidades dissidentes..

Parceiros canábicos

Diário de Uma Mãeconheira é o primeiro livro de Maíra a ser lançado pela Moluscomix e o segundo de sua carreira como escritora. Inaugura uma nova fase da editora, que é voltada ao humor, ao mercado canábico e à contracultura. Estão à frente da editora, Molusco, do canal Mundo Molusco, no YouTube; o experiente editor Lobo e Leandro Assis, ilustrador e roteirista.

Para Molusco, Diário de Uma Mãeconheira é uma obra poderosa, com grande significado. “Maíra escreve com uma pegada que dá vontade de ler mais. Ela traz para o leitor, suas experiências de se posicionar como mulher, mãe, que gosta de torrar um, que vive perrengues e preconceitos por ser ela mesma. As histórias são excelentes!”, pontua. 

O projeto foi lançado inicialmente via Catarse, em uma campanha que contou com a ajuda de diversos apoiadores da causa canábica e do antiproibicionismo. Barbara Arranz, biomédica à frente da Linha Canábica, com cosméticos à base de cannabis medicinal, foi uma delas. Sua história com a planta começou quando ainda na faculdade ela buscava alternativas para seu filho mais novo Raul, diagnosticado com Síndrome de Asperger, uma condição do espectro autista de menor gravidade. Com a descoberta, ela se aprofundou nos estudos sobre o CBD e, junto com o curso de biomedicina, se formou na Learn Sativa Cannabis, nos Estados Unidos.

Outro grande apoiador foi Thales Bastos de Carvalho, da Tabacaria Tales. Para ele, o livro é uma oportunidade para abrir um espaço para o debate sobre a descriminalização da maconha e, sobretudo, um canal importante para que o público feminino possa ter sua voz ampliada. “É importante que existam espaços de desconstrução que sejam propícios para a discussão e o Diário de Uma Mãeconheira é um espaço importantíssimo para essa causa”, pontua.

O visual do Diário de Uma Mãeconheira também é especial e pensado para comunicar da melhor maneira possível o conteúdo inusitado do livro. O design é da Samanzuca e do Ganp, e as ilustrações são  do Douglas Ribeiro, da Ariadne Mathias e da Bem Bolado Brasil, que inclusive foram grandes apoiadores do projeto. 

Para Carol Pereira, da Bem Bolado Brasil, trazer o projeto para perto de marcas e empresas relacionadas ao universo canábico é de extrema importância, não só para normalizar o uso da cannabis, mas também para normalizar a mulher maconheira, que também é mãe, profissional, empreendedora e realizadora. “Falar abertamente sobre esses tabus é uma pauta extremamente necessária e bem-vinda para o público da marca, que se identifica com as histórias e estilo de vida da Maíra. Acreditamos que o resultado foi bastante positivo: muitas mães nos enviaram feedbacks incríveis, mulheres se conectaram e conheceram algumas redes de apoio através das lives realizadas pela Maíra no perfil da Bem Bolado e cada encontro foi único, despertando ainda mais curiosidade sobre o livro e sua história”, pontua.

O prefácio do livro foi escrito pela cantora Marina Peralta, cantora e compositora que, ao longo dos anos, moveu-se pelo samba e MPB, até se estruturar no reggae e no rap. Suas letras ressaltam o empoderamento das mulheres, a luta por igualdade social e econômica, dentre outros temas.

Para adquirir O Diário de Uma Mãeconheira, acesse www.moluscomix.com.br

Para conhecer mais sobre Maíra Castanheiro, confira seu perfil nas redes sociais: https://www.instagram.com/diariodeumamaeconheira/ 

Sobre a Moluscomix

A Moluscomix é uma editora voltada ao humor, ao estilo de vida canábico e à contracultura. Além dos títulos inspirados no personagem do Molusco, já conhecidos do público, a editora pretende explorar em seus próximos lançamentos serão “O Verão da Lata”, de Wilson Aquino, “Novas Aventuras do Capitão Presença”, de Arnaldo Branco e “Manual da Culinária Cannabica”, do chef Gustavo Colombeck. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *