Atingidos denunciam Acordão entre Vale e Estado nesta quinta (4), em ato na porta do TJMG

Compartilhe esta notícia.

Atingidos pelo crime da Vale em Brumadinho, organizados no Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), estarão na porta do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) na Avenida Afonso Pena, 4001, Serra-BH, nesta quinta-feira (4), a partir de 9 horas da manhã, para denunciar o acordão entre Estado e Vale, que foi construído sem a participação dos atingidos e que beneficia a mineradora criminosa.



Neste horário acontecerá a audiência de conciliação, entre a Vale S.A e as entidades jurídicas autoras das ações, sobre a reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem B1, do complexo Mina do Córrego do Feijão, que contaminou a bacia do rio Paraopeba com 12 toneladas de rejeito de minério.

Para o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), o acordo foi construído e negociado sem a participação dos atingidos, principais vítimas e interessados em fazer um acordo justo, com a Vale impune de mais um crime.



O MAB denuncia que a mineradora será beneficiada pela negociação e economizará em R$ 17 bilhões de reais, em relação aos R$ 54 bilhões de reais pedidos nas ações para reparação dos danos do crime socioambiental, que completou dois anos no dia 25 janeiro. Além de valorizar as ações da empresa para o mercado internacional.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *