Aula pública sobre territórios e resistência indígena acontecerá na UFPR

Compartilhe esta notícia.

Acontecerá na noite da próxima quinta-feira (28), às 19h, no Salão Nobre da Faculdade de Direito da UFPR, na Praça Santos Andrade em Curitiba, uma reflexão conjunta entre lideranças indígenas, juristas, pesquisadores e ativistas sobre a atual conjuntura de iminentes ataques e efetivas violações de direitos dos povos indígenas no Brasil. O evento também será um momento para avaliar quais seriam as formas de fazer frente às ameaças e retrocessos em curso, contra os direitos já conquistados.

Farão parte da mesa de debates Kretã Kaingang do Movimento Indígena, Gilda Kuitá Kaingang, liderança kaingang da Terra Indígena Apucaraninha, o acadêmico Márcio Iwâiro Bakairi, Pet Indígena na UFPR, cacique do povo Xetá Dival da Silva Xetá e Olympio de Sá Sotto Maior Neto do Ministério Público do Paraná.

No Congresso Nacional, uma ofensiva coordenada e conduzida por setores ruralistas pretende suprimir direitos conquistados pelos povos originários no Artigo 231 da Constituição de 1988 e abrir seus territórios à invasão e à exploração econômica pelo agronegócio, empresas mineradoras e empreiteiras.

A emblemática PEC 215/2000, que pretende transferir ao Congresso Nacional a prerrogativa de demarcar Terras Indigenas, é apenas uma das mais de 70 propostas legislativas anti-indígenas postas em tramitação na Câmara dos Deputados e no Senado.

Além disso, a ofensiva ruralista visa também esfacelar a Fundação Nacional do Índio por meio de uma Comissão Parlamentar de Inquérito controlada por grandes proprietários de terras do Sul e de MS, cujo objetivo primordial é a anulação de terras indígenas já reconhecidas.

Saiba mais no evento criado na rede social clicando aqui.

anuncio-tsm-posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *