Cineasta de Curitiba lança filme com financiamento coletivo

Compartilhe esta notícia.

Elenco e produção do filme. Foto: Joka Madruga

No último sábado, 08 de agosto, o Terra Sem Males acompanhou a pré-estreia do curta-metragem “Com Todo Amor de Que Disponho”, exibido no Cine Guarani lotado, em Curitiba. O filme, dirigido pelo jornalista, cineasta e produtor cultural Aristeu Araújo, foi produzido após uma campanha de financiamento coletivo, a um custo considerado baixíssimo para trabalhos audiovisuais.

“A captação por financiamento coletivo teve dois meses de campanha, procurando buscar o valor mais baixo possível para fazer o filme, que era aproximadamente R$ 7 mil. A gente conseguiu R$ 8,5 mil, que é um valor ridículo para a produção de um filme. É uma equipe muito reduzida e muito comprometida que possibilitou isso. Ninguém ganhou dinheiro, obviamente, e a verba foi basicamente para ter os custos mínimos de produção, de estrada, hospedagem, que precisávamos repor”, explicou Aristeu, que contou com 123 contribuições financeiras.

O diretor Aristeu Araújo. Foto: Joka Madruga

Para quem perdeu a exibição gratuita na pré-estreia, vai ter que esperar. Os colaboradores do financiamento coletivo terão acesso ao curta. Para os demais, somente nos festivais de cinema. “Por enquanto só apoiadores que terão o link e o DVD do filme. Os outros vão ter que esperar os festivais. Depois a gente passa para outras mídias, como a TV ou Internet On Demand para prolongar a vida do filme”, conta Aristeu.

Fazer cinema no Brasil

Para Aristeu Araújo, é muito difícil fazer cinema no Brasil, mas contraditoriamente o país tem uma política de cinema muito interessante, que vem crescendo ano a ano. “Mas mesmo assim está muito aquém do que seria necessário para atender toda a demanda produtora do país. Fazer cinema independente no Brasil é basicamente o que eu fiz nesse filme: você faz sem dinheiro e com amigos”.

Exibição no Cine Guarani, em Curitiba. Foto: Joka Madruga

“Com Todo Amor de Que Disponho” é o sétimo filme dirigido pelo cineasta de Curitiba, que é sócio da Haver Filmes, uma produtora independente. “Em geral eu tento fazer filmes com financiamento público, que é uma forma mais digna de fazer cinema. A concorrência é sempre muito grande e, neste filme, tive empecilhos burocráticos porque os editais do município de Curitiba obrigam a realização na cidade. E como é um filme de estrada, com a viagem até Foz do Iguaçu, burocraticamente eu não podia concorrer nesses editais, teria que procurar editais estaduais que há muito tempo estão parados. A partir dessa falta de possibilidade que a gente pensou no financiamento coletivo”, finaliza.

Por Paula Zarth Padilha e Joka Madruga
Terra Sem Males

“Com Todo Amor de Que Disponho”

Sinopse: Luís está em viagem, mas não sabemos para onde. No caminho, uma carta endereçada para Foz do Iguaçu. Na carta, um mistério.

Direção – Aristeu Araújo
Elenco – Marcelo Munhoz e Kassandra Speltri
Roteiro – Aristeu Araújo e Sofia Helena
Direção de fotografia – Thais Grechi
Direção de Arte – Fabíola Bonofiglio
Direção de produção – Chris Spode e Aristeu Araújo
Som direto e edição de som – Gui Empke
Montagem e Cor – Aristeu Araújo
Assistência de fotografia – Charlene Rover
Figurino e Assistência de arte – Clarissa Koppe
Produção de set e assistência de produção – Ariana Bachini
Trilha original – Luiz Lepchak
Elenco de apoio – Noah Mera e Everton Frederic Hermany
Maquiagem – Isabela Japiassú
Figurantes – Clarissa Koppe e Luiz Lepchak
Operador de Steady – Gustavo Yuki Miyakawa
Gravação de OFF – Ulisses Galetto
Dublê – Gustavo Ravaglio
Legenda Inglês – Sofia Helena
Legenda Espanhol – Denise Kelm, Alejandro Pérez e Ruben R. Cuuhtémoc

Produção: Haver Filmes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *