Comitiva de médicos cubanos chega à África do Sul para reforçar combate à pandemia

Compartilhe esta notícia.

Equipe com 217 profissionais vai  trabalhar com médicos e peritos locais na luta contra o coronavírus

Por Waleiska Fernandes, da Cidade do Cabo

Na data em que a África do Sul celebra o Dia da Liberdade (Freedom Day Celebration), comemorando 26 anos da primeira eleição direta e universal pós-Apartheid, o país celebra também a chegada de reforço médico na luta contra a Covid-19. Na madrugada desta segunda-feira (27/04), desembarcou no país uma comitiva com 217 profissionais de saúde cubanos para atuar na contenção da proliferação do vírus e no atendimento a vítimas da pandemia.

A equipe, trazida pelo governo da África do Sul, foi liberada pelo governo de Cuba após pedido do presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa. 

A comitiva é composta por profissionais de várias especialidades, que atuarão em frentes diversas. Além de especialistas em epidemiologia, bioestatística e saúde pública, há engenheiros de tecnologia de saúde, que ajudarão na manutenção do inventário, implantação e reparação de equipamentos médicos. Para atuar na prevenção à doença, especialistas em saúde da família vão reforçar o trabalho das equipes locais, nos testes de porta em porta, ajudando na promoção da saúde e vigilância da doença em nível comunitário.

Desde que foi registrado o primeiro caso de coronavírus na África do Sul, em 05/03, o presidente Cyril Ramaphosa tem recorrido ao auxílio de vários parceiros internacionais no combate à pandemia. Juntamente com o fechamento total do país (lockdown), que entrou em vigor em 26/03, essa estratégia tem ajudado a achatar a curva de crescimento da Covid-19.

Até a manhã desta segunda-feira (27), a África do Sul registrou 4.731 casos da doença, com 1.473 recuperações e 88 mortes. Já foram realizados 168.643 testes no país.

Atualmente, os sul-africanos se preparam para a reabertura gradual de suas atividades. A partir de 01/05, o lockdown sai do estágio 5 para o 4, quando será permitida a retomada de algumas das atividades econômicas. Espaços públicos de lazer e turismo, escolas, universidade, praias e aeroportos seguirão fechado e a venda de bebidas alcoólicas ainda será proibida. Entre os serviços que serão reabertos no estágio 4, estão o funcionamento de fábricas de alguns setores, a venda de cigarros e o serviço de entrega de comida pronta em domicílio.

Foto: Ascom Presidência da África do Sul

Clique aqui para ler mais notícias internacionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *