Dessa vez vai: O Paraná Clube mudou de 2013 pra cá!

Compartilhe esta notícia.

A goleada sobre o Guarani em Campinas – 4 a 0 – foi a dose de confiança que faltava para a torcida paranista. O fantasma de não ganhar fora já foi exorcizado. A dúvida se a demissão do Lisca iria prejudicar o rendimento da equipe também foi pro espaço. Definitivamente estamos na briga, assim como estávamos em 2013. Mas neste ano a história é diferente.

Na mesma 25ª rodada da Série B de 2013 o Paraná também estava na terceira posição e tinha 45 pontos contra 43 desse ano. O ataque havia feito 42 gols. Este ano já são 36, e a zaga havia tomado 20 gols. Em 2017 só tomamos 19.

Tecnicamente existe um equilíbrio entre as duas campanhas, mas o diferencial está fora do campo. Os salários estão em dia e existe comando no Clube.  A demissão do Lisca foi uma prova do quanto a casa está em ordem. Ninguém é maior que o projeto do acesso. O time está unido e a diretoria no rumo certo.

Ainda que o raio caia duas vezes no mesmo lugar, e o Paraná Clube não suba para a Série A, o trabalho realizado nos bastidores nos dá outro patamar. Até a dívida relacionada ao caso Thiago Neves, um dos maiores problemas da história do Clube, foi quitada. O mesmo está ocorrendo com outras inúmeras pendências judiciais.

No próximo domingo faz dois anos que a atual diretoria foi eleita. Período de muito trabalho e muitas mudanças. A reconstrução tricolor está acontecendo. O orgulho paranista voltou. O resto é consequência!

Por Marcio Mittelbach
Guerreiro Valente, Terra Sem Males

Foto: Joka Madruga

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *