Dia Mundial do Combate ao AVC: conheça formas de prevenir a doença

Compartilhe esta notícia.

Hospital Instituto de Neurologia de Curitiba promove evento gratuito para alertar sobre sintomas e tratamentos da doença cerebral

 
No dia 29 de outubro é comemorado o Dia Mundial do Combate ao AVC. A data estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre as formas de prevenção e tratamento do acidente vascular cerebral que, de acordo com o OMS, atinge cerca de 17 milhões de pessoas por ano, levando a óbito mais de 5 milhões delas.

Para marcar essa data, campanhas de conscientização acontecem em todo o mundo. Desde 2010, o Hospital INC – Instituto de Neurologia de Curitiba, realiza ações voltadas à população em praças, parques, empresas e eventos esportivos. Este ano, pela primeira vez o evento será realizado em um shopping. Com o objetivo de orientar a população sobre sintomas, tratamentos e prevenção ao acidente vascular cerebral, a neurologista do INC, Dra. Vanessa Rizelio, receberá o público para um bate-papo gratuito sobre o AVC. O encontro acontecerá nos próximos dias 28 e 29 de outubro das 17h às 18h no INC no Shopping Pátio Batel, e também contará com blitz da saúde, com aferição de pressão gratuita e distribuição de brindes.

Popularmente conhecido como derrame cerebral, o AVC acontece quando artérias e veias do cérebro são obstruídas ou rompidas. De acordo com a Dra. Vanessa, a maioria dos casos é de obstrução das veias. “O AVC inclui todas as doenças das artérias e veias do cérebro que podem causar isquemia (80% dos casos) ou hemorragia cerebral (20%). Quando há obstrução de uma artéria que irriga o cérebro ocorre a isquemia, ou seja, falta de fluxo sanguíneos para áreas do cérebro. As ocorrências de hemorragia cerebral são causados por rompimento de artérias, aneurismas e também por trombose de veias cerebrais”, explica a especialista.

Existem muitos fatores de risco para essa doença cerebral. Pressão alta, aumento do colesterol, diabetes, consumo de tabaco e doenças cardíacas, estão entre eles. Segundo a neurologista, 90% dos casos de AVC podem ser evitados quando há conhecimento das dez principais formas de prevenção:  

  1. Tratar a hipertensão arterial;
  2. Fazer exercícios físicos regularmente;
  3. Reduzir os níveis de colesterol no sangue;
  4. Fazer uma dieta saudável, com mais vegetais e frutas, e menos produtos processados e sódio;
  5. Manter o peso adequado, evitar obesidade;
  6. Não fumar e não se expor a fumaça de cigarros;
  7. Reduzir o consumo de bebida alcoólica (homens: 2 doses/dia, mulheres: 1 dose/dia);
  8. Identificar as doenças cardíacas e fazer o tratamento adequado;
  9. Verificar as taxas de glicose (açúcar) no sangue, reduzir o risco de diabetes;
  10. Aprender a identificar o AVC.

Os sintomas do AVC se instalam rapidamente, por isso, os especialistas indicam a fórmula “fast” para identificar os sintomas mais comuns da doença:

F= FALAR (dificuldade nas palavras ou entendimento);
A = ABRAÇAR (paralisia do braço);
S = SORRIR (paralisia da boca, desvio do lábio ao sorrir);
T = TEMPO (busque atendimento imediato em hospital preparado para atender o AVC). 

De acordo com o neurologista é muito importante que a população tenha conhecimento sobre os sintomas, pois o AVC é a quarta doença que mais mata no Brasil. “Essa doença a atinge grande parte da população, por isso é preciso levar informação e aumentar o conhecimento das pessoas sobre o assunto”, finaliza. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *