Famílias recebem 5 toneladas de alimentos do MST

Compartilhe esta notícia.

Mobilização marca o Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária, criado em memória ao Massacre de Eldorado dos Carajás, ocorrido no Pará, há 25 anos. 

Foto:  Breno Thomé Ortega

Nesta quinta-feira (15), acampamentos e assentamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizaram doação de alimentos em Maringá, noroeste do estado. A ação de solidariedade faz parte da jornada de luta pela reforma agrária que acontece em abril em todo território nacional. 

Esta ação teve como objetivo promover a solidariedade distribuindo comida a famílias em situação de vulnerabilidade social no município de Maringá. Ao todo foram doadas 250 cestas de alimentos totalizando 5 toneladas de comida.

O mês de abril é marcado pela memória do Massacre de Eldorado dos Carajás, ação policial que assassinou 21 Sem Terras, em Eldorado dos Carajás, no Pará. Neste ano, o Abril Vermelho também tem como objetivo prestar solidariedade aos familiares das mais de 350 mil pessoas mortas pela Covid-19, pelo descaso do governo federal.

“As famílias Sem Terra estão em profunda sintonia com os dilemas do povo brasileiro. Temos claro que ninguém pode morrer doente pelo vírus, tão pouco morrer pelo flagelo da fome. Neste sentido, defendemos que a vacinação deve alcançar todas as pessoas urgentemente, assim como os alimentos devem cumprir sua função de saciar a fome do povo brasileiro. Nossa ação instiga a que toda a sociedade se mobilize em solidariedade às essas causas e, ao mesmo tempo, cobrar as responsabilidades do governo brasileiro”, afirmou João Flávio Borba, da direção estadual do MST pelo Noroeste.

Os alimentos entregues às famílias urbanas vieram do assentamento Santa Maria, de Paranacity; Salete Strozake, de Itaguajé; Milton Santos, de Planaltina do Paraná; Companheira Roseli Nunes, de Amaporã; Ilgo Luiz Peruzzo, de Santa Mônica; Che Guevara e Pontal do Tigre, de Querência do Norte; do acampamento Padre Josimo, de Cruzeiro do Sul; assentamento Novo Horizonte, de Santo Inácio; e da Escola Milton Santos de agroecologia de Maringá.

Entre os itens das cestas doadas estava arroz, feijão, fubá, macarrão, açúcar mascavo orgânico, mandioca, abacate, mamão, abóbora, pepino, maracujá, laranja, limão, todos alimentos produzidos nos assentamentos da reforma agrária da região noroeste do Paraná.

As cestas foram doadas nos bairros Jardim Ipanema, Jardim Alvorada, Cidade Alta, Jardim Ebenezer para famílias cadastradas previamente. Antes da entrega, os alimentos foram abençoados pelo padre Marcos Roberto. A mobilização contou com o apoio de membros da Paróquia São Bonifácio, do Círculo Economia de Francisco, da Pastoral da Criança e do Movimento Humanize.

Doação em Paranavaí nesta sexta-feira (16)  

Serão doadas entre 4 e 5 toneladas de alimentos em bairros da periferia de Paranavaí, nesta sexta-feira, para famílias cadastradas dos bairros Vila Alta, Três Conjuntos, Ettore Giovine e Morumbi. A ação tem apoio do Sindicato dos Engenheiros do Paraná (Senge), Sindicato dos Bancários de Paranavaí, APP Sindicato – Núcleo regional de Paranavaí, Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Água e Esgoto de Maringá e Região.

Noroeste (Sindaen) e Partido dos Trabalhadores de Paranavaí. A ação é realizada pelas mesmas comunidades que doaram para famílias de Maringá, além de mais assentamentos do município de Terra Rica: Vida Nova, São Paulo, Nossa Senhora da Penha e Sétimo Garibaldi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *