Fruet, por que não calas Mac Donald?

Compartilhe esta notícia.

Expor um racha agora só revela que ao longo dos quatros anos Fruet foi incapaz de trazer unidade a sua gestão

Por Manoel Ramires
Terra Sem Males

Deve estar faltando inteligência ao núcleo duro do futuro ex-prefeito de Curitiba Gustavo Fruet. Ninguém é capaz de avisá-lo que a rusga de seu secretário de governo com a vice-prefeita só reforça a imagem de fraqueza e de quem titubeia na hora da decisão? Desde que voltou do México, Fruet – o indeciso – permitiu que o “bate boca” corresse público e solto. Se tivesse firmeza, a primeira coisa que teria feito era chamar Mirian para conversar. Minto. Teria mandado Mac Donald se calar. Mas, sem dúvida, os estrategistas de Fruet devem achar que se ele ignorar o assunto e seguir com sua agenda “positiva” de inaugurações, a população o verá com bons olhos. Parece que o resultado das urnas ensinou pouco.

Tagarela

Se Mac Donald fala a torto e direito, não tem como se enganar, é porque Fruet permite. Ou porque já não tem autoridade para controlar sequer um secretário nomeado por si. Estaria Mac Donald estaria agindo por conta própria a ponto de barrar uma decisão da prefeita em exercício? Duvido.

Bom dia para cavalo

Orientado ou não, as falas do secretário são um completo desastre. Expor um racha agora só revela que ao longo dos quatros anos Fruet foi incapaz de trazer unidade a sua gestão. É preciso que alguém avise Mac Donald que o PDT se coligou porque quis com o PT. Portanto, a estratégia do inimigo no ninho não cola aqui. Tá dando bom dia para cavalo. Talvez seja justamente a intromissão constante dele que tenha impedido mais avanços sociais no governo, o que é uma marca de gestões petistas.

Diz sem dizer 

Foto: Maurilio Cheli/SMCS

Incontrolável, Mac Donald recorre ao velho clichê dos baderneiros e vândalos para justificar suas posições. “Arruaceiros” que ele recebeu em setembro de 2015, junto com Mirian Gonçalves, para debater as ocupações. Chegou a dizer que o MTST poderia promover quebra quebra. Quanta ingenuidade desse senhor (ou seria outra coisa) desconhecer que o movimento por moradia não faz uso da força em suas ações. Em oposição, o povo humilde se manifestou sem arranhar um vidro (veja nota). Por outro lado, Fruet saiu com a imagem dilacerada a ponto de, até que enfim, chamar uma reunião com o MTST e o Sismuc para o dia 22.

Do balacobaco

Neste episódio, até a vice-prefeita Mirian Gonçalves ganhou adjetivos. “Vice do barulho” e “barraqueira” foram algumas alcunhas ventiladas para a imprensa. No entanto, os apelidos lhe caíram bem, pois a definem como guerreira e de luta, pois tomou lado dos trabalhadores. Se para alguns essa postura incomoda, para o “eleitorado” dela, é sinal de fibra. Quem dera se os quatro anos da cidade fossem comandos com muito barulho e barracos contra os donos da cidade.

Frouxo

Aliás, homem sem coragem é o que mais sobra pelas bandas desse país. O Brasil está é cheio de covardes e decorativos a quererem golpear mulheres. O mais representativo, é claro, é Michel Temer. Ele deixou de ir ao velório de Dom Evaristo Arns com medo de represálias. O recuo, mais um, se tornou piada do Sensacionalista. O site comparou tuites de Temer em que ele afirma ter coragem para governar o Brasil com às vezes em que o medo de vaias o tomou conta. Isso ocorreu nas Olimpíadas, no funeral da Chapecoense e agora de Arns. Esperar o quê de quem tem no nome a frouxidão? Já demoras no poder, Michel Temmedo. O povo derrubá-lo-á.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *