GREVE DOS BANCÁRIOS É ENCORPADA POR MILITANTES ESTUDANTIS E DE OUTRAS CATEGORIAS DE TRABALHADORES

Compartilhe esta notícia.

A greve nacional dos bancários completou 11 dias nesta sexta-feira, 16 de outubro, e neste ano, conta com apoio mais efetivo da militância em frente às agências bancárias. Em Curitiba e região, além dos trabalhadores bancários, quem auxilia no convencimento de colegas e esclarecimentos à população sobre a greve são estudantes, dirigentes de outras categorias cutistas, como os vigilantes, e concursados aprovados na Caixa Econômica, que ainda não foram convocados pelo banco para trabalhar.

Os concursados estão integrados na luta dos bancários há algum tempo. Durante o ano de 2015 eles têm atuado junto ao Sindicato em frente às agências defendendo as bandeiras de luta dos empregados da Caixa, como a mobilização pela Caixa 100% Pública e, principalmente, na campanha “Mais empregados para a Caixa, mais Caixa para o Brasil”.

Os trabalhadores da Caixa aguardam a contratação de mais funcionários para que o banco feche 2015 com 103 mil empregados, conforme acordo assinado na campanha nacional dos bancários 2014. Atualmente, a Caixa conta com pouco mais de 95 mil trabalhadores. A redução no quadro (no início do ano eram 101 mil funcionários) afeta as condições de trabalho e de saúde dos bancários, com consequências no atendimento aos clientes.

Em contrapartida, os concursados, já aprovados, examinados e aguardando somente a convocação, deixaram seus empregos e mudaram suas vidas na expectativa de assumir o cargo para o qual foram aprovados no banco público. Enquanto esperam, se colocam em frente às agências colhendo assinaturas num abaixo assinado por mais contratações. E agora estão juntos na greve, dando apoio à paralisação.

MTST apoia greve em São Paulo

De acordo com informações divulgadas pela imprensa e confirmadas tanto por líderes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) quanto do Sindicato dos Bancários de São Paulo, por lá quem atua ativamente nos piquetes são os militantes por moradia. O apoio também é vinculado à Caixa: é a militância unida em prol da moradia, via Minha Casa Minha Vida, e pela Caixa 100% Pública.

Números da greve

Na base de Curitiba e região, com o avanço da greve pelos bairros mais distantes do centro da capital, cerca de 13,8 mil bancários de 301 agências e 11 centros administrativos estão de braços cruzados nesta sexta. No Paraná, já são 19.215 bancários e bancárias em greve, 734 agências paralisadas.

Por Paula Zarth Padilha, com informações dos sindicatos
Terra Sem Males

anuncio-tsm-posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *