GV Inferior: Chega de apostas

Compartilhe esta notícia.

Por Roger Pereira
Terra Sem Males

A chegada de Paulo Autori para o comando técnico do Atlético surpreende por acabar com um ciclo de apostas da diretoria do clube em jovens técnicos que ainda buscavam mercado no futebol brasileiro. Milton Mendes, Claudinei Oliveira, Enderson Moreira, Doriva, Ricardo Drubsky, entre outros, foram algumas das tentativas do Furacão de revelar, além de atletas, treinadores para o futebol brasileiro. A última aposta bem-sucedida, no entanto, foi Wagner Mancini, que em 2013, levou o Atlético à Libertadores e à final da Copa do Brasil, mas não renovou para 2014, justamente por conta do comportamento apático do time durante a decisão contra o Flamengo.

Agora, o clube foi buscar um nome que já esteve entre os top dos treinadores brasileiros. É a primeira vez que um clube paranaense contrata um técnico que já foi campeão do Mundo (Abelão já passou por aqui, mas antes de conquistar seu maior título, com o Internacional). No entanto, os títulos da Libertadores (em cima do Atlético, naquela polêmica decisão no Beira-Rio) e do mundial de 2005, há 11 anos, fazem parte do último grande trabalho de Autuori, que depois, treinou clubes e seleções no Qatar, Perú e Japão.

No Brasil, foi demitido por conta do fraco desempenho de suas equipes no Vasco, São Paulo e Atlético-MG, entre 2012 e 2014. Agora, volta ao país para se reinventar e treinar, pela primeira vez, um clube fora do eixo Rio-SP-Minas-RS. Aos 59 anos, Autori precisa se reafirmar como um dos melhores técnicos do Brasil e o Atlético precisa se posicionar entre os grandes clubes do futebol brasileiro, a parceria pode dar liga.

A mudança de filosofia da contratação do treinador mostra, mais uma vez, que, finalmente, o comando do Atlético voltou a se preocupar com o futebol e os resultados em campo. As contratações do início da temporada e o esforço para manter os principais nomes do elenco já indicavam isso. Autuori não é como os últimos comandantes do Atlético, que viam na passagem pelo clube, uma possibilidade de ascensão na carreira e se contentavam em fazer uma campanha razoável, surpreender alguns grandes e despertar o interesse dos grandes mercados.

O técnico precisa mostrar que não está ultrapassado, que ainda é um dos melhores e, para isso, precisa de resultados expressivos, precisa ser campeão. Chegou pedindo mais reforços, quer um elenco que lhe dê condições de alcançar tais resultados. Pode dar liga.

anuncio-tsm-posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *