Movimentos sociais do campo e da cidade abraçam a construção da 14ª Jornada de Agroecologia

Compartilhe esta notícia.

Foto: Isabella Lanave

Movimentos sociais nacionais e da América Latina marcam presença nesta 14ª edição da Jornada de Agroecologia. Nos últimos anos, o evento vinha sendo organizado pela Via Campesina e MST, em 2015, outros movimentos do campo e da cidade abraçaram a construção deste espaço de luta por um projeto popular e soberano de alimentação.

Os encontros anuais que vem se consolidando há mais de uma década como espaços de mobilização e formação, extrapolam os limites do campo. Une nesses 4 dias, juventude e trabalhadores rurais e urbanos. São pelo menos dez movimentos sociais envolvidos, entre eles Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Comunidades Quilombolas do Paraná, Instituto Agroecológico Latino Americano, Comunidades Tradicionais Faxinalenses, Levante Popular da Juventude e Movimento por Moradia (MpM).

Continue lendo

Por Fernanda Targa

Saiba mais sobre a 14ª Jornada de Agroecologia:

Programação

A Jornada de Agroecologia em números

Trabalho realizado com alegria: assim a Jornada foi organizada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *