Nicolás Maduro reajusta salário de professores em 50% na Venezuela

Compartilhe esta notícia.

Presidente Maduro tem como prioridade a educação. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

No Paraná os professores estaduais estão em greve há 23 dias porque o governador Beto Richa não aceita aplicar o piso nacional da categoria e oferece apenas 5% de reajuste nos salários parcelado em duas vezes, índice abaixo da inflação de 8,17%.

Na Venezuela, o presidente Nicolás Maduro anunciou nesta quarta-feira, 20 de maio, que a convenção coletiva única de mais de 712 mil docentes vinculados ao Ministério do Poder Popular para a Educação terão reajuste de 50% nos salários, retroativo a 01 de maio.

“Para se adaptar às condições da guerra econômica e proteger a coisa mais linda que nós temos, os professores e professoras de nossas crianças”, afirmou o presidente venezuelano.

Acesse aqui o link da notícia original, em espanhol.

Por Paula Zarth Padilha
Terra Sem Males 

One thought on “Nicolás Maduro reajusta salário de professores em 50% na Venezuela

  • 22 de maio de 2015 em 18:29
    Permalink

    A inflação lá foi de quase 70% em 2014. Esperam pra esse ano 130%. Isso é um péssimo negócio pros professores, que ja devem estar com uma perda acumulada desde o inicio de 2014 exorbitante.
    Parece que ele esta fazendo uma coisa ótima. Na verdade ele ta é fudendo com os professores, que estão ganhando um aumento de salário MUITO ABAIXO da inflação e do que deveriam ganhar.
    Esse cara é um populista e esses sites partidários ficam vendendo essas notícias sem dar toda a informação.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *