No Dia Mundial da Água, MAB realiza ato político cultural nas redes

Compartilhe esta notícia.

Atividade virtual também vai homenagear Dilma Ferreira, militante do movimento brutalmente assassinada em 2019, no Pará

Na próxima segunda-feira (22), Dia Mundial da Água, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e a Plataforma Operária e Camponesa para a Energia realizam o ato político-cultural “Águas para a vida, soberania e controle popular”.

A atividade será transmitida pelas redes sociais do movimento às 18h30. O ato busca denunciar as ofensivas de mercantilização e privatização da água e mostrar as diversas experiências de luta e resistência dos povos em defesa da água como bem comum. Além de atingidos e atingidas por barragens, o evento contará com depoimentos de trabalhadores do setor do saneamento e energia, lideranças religiosas, políticos, entre outros.

“Com 13% das reservas de água doce do mundo, o Brasil se encontra no centro da disputa geopolítica mundial pela água. Grandes transnacionais buscam transformar a água em uma commoditie e, além disso, avança o processo de privatização do saneamento. Nós, por outro lado, entendemos a água como um bem essencial à vida, um direito humano que deve ser garantido para todas e todos”, afirma Dalila Calisto, da coordenação do MAB.

Na ocasião, também será feita uma homenagem à memória de Dilma Ferreira Silva, militante do MAB e atingida pela hidrelétrica de Tucuruí. Dilma foi brutalmente assassinada em 22 de março de 2019 na região de Baião (PA), a mando do fazendeiro Fernando Ferreira Rosa Filho, por defender o direito à terra.

A atividade faz parte da Jornada de lutas do movimento e também da programação especial do aniversário de 30 anos de nacionalização do MAB.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *