Pinga-fogo: As faces e fases de Curitiba

Compartilhe esta notícia.

Por Manolo Ramires
Terra Sem Males

1 – Pelo Brasil afora tem crescido a visão de que Curitiba é o epicentro do golpe contra o governo Dilma. É a República de Curitiba, governada por Moro, que declararia a independência do Brasil. Mas essa visão estreita se esquece de que no Principado de São Paulo e Rio de Janeiro, com as ações da imprensa, e no Emirado de Brasília, dentro do núcleo político conservador, também se conspira para a deposição dos vermelhos.

2 – Claro, Curitiba tem sua direita e seus fascistinhas. Todavia, tem muito mais são trabalhadores preocupados com a alta inflação e a má qualidade dos transportes públicos. Provoco, nesse sentido, os institutos de pesquisas a realizarem uma sondagem: para você, é mais importante a operação Lava a Jato ou redução da passagem de ônibus?

3 – Não pensem, todavia, que os curitibanos ignoram a corrupção. Estão sim muito ligados nos desvios da Receita Estadual, em casos de pedofilia e desvio de verbas da educação do governo Carlos Alberto Richa (PSDB). A diferença é que a mídia nacional, aquela do principado Bandeirante e Guanabara, não repercute os casos. Também incomoda ao povo de Curitiba o massacre dos professores realizado pelos tucanos que está prestes a completar um ano. E isso tudo faz de Curitiba uma Ditadura da Esquerdalha? Não. Isso representa a Curitiba dos Curitibanos. Cidade crítica e desconfiada.

4 – Por sorte, ou azar, Curitiba abriga a 13a Vara do juiz Sérgio Moro e também o TJ Paraná. E aí, enquanto alguns destacam adesivos em apoio a Lava Jato, não tem o mesmo incômodo com relação a auxílios moradias e salários acima dos 100 mil reais da turma do Centro Cívico.

5- Enfim. Muito antes de travar uma luta pela nova independência do Brasil, cuja capital fica no Ahú, os curitibanos querem a independência das praças de pedágio que a cerca por todos os lados.

 

anuncio-tsm-posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *