PM pressiona sem terras para a desocupação da Fazenda Esmeralda

Compartilhe esta notícia.

Após acordo de desocupação pacífica feito com o Capitão da PM Juliano Xavier na tarde de quarta-feira (21), desde o início da manhã desta quinta-feira (22) cerca de 30 viaturas e um efetivo aproximado de 150 policiais estão na portaria da ocupação.

A Tropa de Choque, a cavalaria e o canil da PM estão de prontidão para a entrada a qualquer momento, pressionando o MST para a desocupação da área.

O clima está tenso no local e o Movimento segue negociando para que a polícia respeite o prazo acordado, que coloca o horário das 17h da quinta-feira para a saída das famílias.

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupou a Fazenda Esmeralda no dia 7 de março, localizada no interior de São Paulo. Cerca de 350 trabalhadores sem-terra participam da ação, que reivindica que a área seja destinada à reforma agrária.

A propriedade da fazenda Esmeralda é atribuída ao presidente Michel Temer. A fazenda foi citada nas delações de Ricardo Saud e Joesley Batista, no âmbito do inquérito que investiga irregularidades na elaboração da Medida Provisória 595, conhecida como a MP dos Portos. Oficialmente, a fazenda pertence à empresa Argeplan, do amigo pessoal de Temer João Batista Lima Filho, o Coronel Lima.

Com informações do MST e da Rede Brasil Atual

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *