POVO DA GUATEMALA SAI ÀS RUAS PARA COMEMORAR RENÚNCIA DO PRESIDENTE

Compartilhe esta notícia.

O presidente da Guatemala, Otto Pérez Molina, cedeu às pressões das ruas e renunciou ao cargo em meio às acusações de corrupção. Ele enviou uma carta ao Congresso comunicando a decisão, tomada poucas horas depois que a Justiça emitiu ordem de prisão contra ele. Molina é acusado pelo Ministério Público e pela Comissão Internacional Contra a Impunidade na Guatemala (Cicig), de ser um dos comandantes da rede de fraude conhecida como “a linha”, um grupo que desviava recursos aduaneiros do país, desmantelada em abril deste ano.

Sindicalistas são perseguidos e assassinados na Guatemala. Foto: Joka Madruga.
Sindicalistas são perseguidos e assassinados na Guatemala. Foto: Joka Madruga.

O escândalo gerou agitação entre os guatemaltecos o que desencadeou uma onda de protestos anti-governo. Na terça-feira (1º), Pérez Molina se tornou o primeiro presidente da Guatemala a perder a imunidade. A renúncia dele está nas mãos do Congresso, que pode ou não aprovar o pedido.

Pérez é general da reservado do Exército e estava no cargo desde 2012. Com a notícia da renúncia, grupos tomaram as ruas em comemoração ao fim de seu mandato.

Criança e mãe guatemaltecas. Foto: Joka Madruga.
Criança e mãe guatemaltecas. Foto: Joka Madruga.

Está prevista a realização de eleições gerais no país para o próximo domingo (06), nas quais serão eleitos: presidente, vice-presidente, 158 deputados do Congresso, 20 deputados ao Parlamento Centro-Americano e prefeitos e vereadores dos 338 municípios.

Com informações da Agência Brasil e do jornal Brasil de Fato.

 

Terra Sem Males

anuncio-tsm-posts

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *