Quem Belo Monte pode condenar?

Compartilhe esta notícia.

Vitoriano Bill durante o ato de 08 de Março. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

Quando circula a informação de que os principais dirigentes da Camargo Corrêa admitiram que pagaram R$ 100 milhões ao PT e ao PMDB pela hidrelétrica de Belo Monte e ninguém ainda foi condenado, me deparo nas ruas de Altamira com um professor da rede municipal de ensino de Altamira proibido de fazer qualquer manifestação contra a Norte Energia, sob pena de pagar multa diária de R$ 500,00.

Aos 28 anos, Vitoriano Bill é um dos mais jovens professores da rede municipal de Altamira. Foi catador de latinhas e recicláveis, engraxate, vendedor de chopp, e na adolescência trabalhou como despachante.

Formou-se em matemática e hoje é professor, radialista, poeta, blogueiro e pai de três filhos, dois deles “de coração”, filhos das irmãs mais novas que não recebem assistência alguma dos antigos companheiros.

Dono de uma mente inquieta, o professor tem um blog há quatro anos, onde registra denúncias de violação de direitos dos atingidos pelas barragem.

Veja o blog aqui

Militante do MAB desde a adolescência, escreve e mobiliza a população como pode (como aprendeu) a lutarem por seus direitos. Na cidade que não tem sequer um teatro municipal, o professor usa a arte como denúncia, organiza semanalmente o Sarau de Poesias Marginais. Em uma das poucas praças públicas de Altamira, a pracinha da Paz, ele e mais uma dezena de jovens declamam poemas que falam de luta, amor, relacionamento, violência, juventude.

Bill declama o jeito de ser e o modo de viver da juventude amazônica. Ele também apresenta semanalmente um programa na rádio comunitária Nativa FM, usa as ondas do rádio amador para informar os problemas a população de Altamira e cobrar as soluções do Estado. Com um interdito proibitório, o professor Bill já foi condenado pelo juiz DR. Gleucival Zeed Estevã. Não pode se aproximar da obra ou dos escritórios da Norte Energia, não pode auxiliar os atingidos pela barragem a organizarem-se em busca de seus direitos. O interdito proibitório contra o professor Bill é o retrato de Belo Monte, a obra feita da forma mais autoritária que a democracia brasileira já viu.

Confira um breve vídeo com Bill:

Texto e vídeo: Letícia Leite/Instituto Sócio Ambiental

O repórter fotográfico Joka Madruga está em Altamira (PA) pelo projeto Águas para a Vida. As informações estão sendo publicadas em seus perfis nas redes sociais e no portal terrasemmales.com.br.

Sua viagem foi viabilizada com financiamento coletivo (crowdfounding). Para contribuir acesse: jokamadruga.com/aguas.

One thought on “Quem Belo Monte pode condenar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *