Reajustes que pesam no bolso do paranaense

Compartilhe esta notícia.

A culpa é do Beto Richa. Foto: Joka Madruga.

Durante a 10ª edição da Jornada Nacional de Debates promovida pelo Dieese nesta quinta-feira, 23 de abril, em Curitiba, a entidade apresentou dados conjunturais, entre eles o aumento de despesas em serviços e produtos básicos, como alimentos, saneamento, água.

Confira o tarifaço promovido em 2015 pelo governo de Beto Richa, no Estado do Paraná:

Aumento no valor do IPVA 

Beto Richa aumentou o valor do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em 40%. A taxa subiu de 2,5% para 3,5% sobre o valor do veículo. Neste ano, o parcelamento também foi reduzido de cinco para três parcelas.

Aumento no imposto dos combustíveis

Beto Richa aumentou o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de 28% para 29%.

Aumento no imposto de produtos

Os produtos da cesta básica são isentos de impostos federais, mas aqui no Paraná, Beto Richa aumentou a alíquota de ICMS sobre alimentos, que era de 12%, para 18% ou 25%, dependendo do produto. Além de taxar a comida, o tarifaço atinge 95 mil itens de consumo como produtos de higiene, vestuário, medicamentos, eletrodomésticos e produtos de limpeza.

Água e esgoto

Beto Richa aumentou a tarifa da Sanepar em 12,5%, em duas prestações: 6,5% em março e 6% em junho.

 

Por Paula Padilha, com informações do Dieese
Terra Sem Males

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *