Sindicatos e “Vai Gaeco” cobram retomada de investigações da Operação Voldemort

Compartilhe esta notícia.

Grupo também pede abertura de CPI na Assembleia Legislativa sobre corrupção na Receita Estadual.

Representantes do Sindicato dos Jornalistas do Norte do PR (Sindijor), Sindicato dos Professores do ensino superior público (Sindiprol/Aduel) e do grupo “Vai Gaeco”, com mais de 22 mil membros no Facebook, estiveram em Curitiba. Eles visitaram o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano, e o presidente do Tribunal de Justiça, Paulo Roberto Vasconcelos. Na pauta, pediram a realização de uma Comissão Parlamentar de Inquérito e da retomada das investigações da Receita Estadual pelo Gaeco.

Nas visitas, o grupo entregou uma carta que cobra a retomada da investigação das denúncias de corrupção da Receita Estadual de Londrina. Essas denúncias envolvem Luiz Abi Antoun, primo do governador Beto Richa, e foram paralisadas pelo Tribunal de Justiça.  O grupo também manifestou preocupação com a paralisação da Operação Publicano e pediu a nomeação de um juiz exclusivo para as duas operações.

“Mostramos apreensão com a suspensão da Voldemort e a possível suspensão da Publicano. Eles (desembargador Domingos Perfetto e presidente Paulo Roberto) disseram que a suspensão é apenas até que se julgue o mérito do questionamento do advogado de Abi Antoun que é sobre o foro privilegiado da Secretária de Administração, Dinorah Nogara”, informa Neli Beloti, diretora do Sindiprol e professora da UEL.

Já na Assembleia Legislativa, o pedido ao presidente da Casa é pela instalação de uma CPI que investigue a corrupção no estado. De acordo com o grupo, 10 assinaturas foram colhidas. Contudo, Traiano argumentou que são necessários. Além da CPI, os sindicatos e o grupo “Vai Gaeco” vai encaminhar a carta a todos os desembargadores do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná.

Por Manolo Ramires
Terra Sem Males 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *